10 dicas para não cometer erros na hora de rentabilizar o IRS

Chegou a altura do ano em que só se fala de IRS e em que se começa a fazer contas ao reembolso.

Se para alguns este dinheiro já tem destino, como pagar IMI, despesas extra ou, até, umas férias, para outros a dificuldade é encontrar uma solução para o rentabilizar. Contudo, o mais importante é não cometer erros na hora de investir este dinheiro.

Assim, sendo a literacia financeira um dos seus focos, a ActivTrades revela 10 dicas a ter em conta na hora de investir:

1. Descobrir qual o perfil de investidor
Antes de entrar no mundo dos mercados financeiros, é fundamental identificar qual o perfil de investidor de cada um para, assim, determinar qual o tipo de investimento mais adequado a cada perfil. Por exemplo, para quem procura segurança, poderá não ser boa ideia investir na Bolsa de Valores, ou, por outro lado, para quem tem maior predisposição ao risco, uma poupança pode não compensar.

2. Aprender mais sobre investimentos
Determinado o perfil de investidor, é essencial compreender como funciona o mundo dos mercados financeiros. Para isso, a procura por informação sobre os diferentes tipos de investimento é imprescindível.

3. Estudar bem o mercado
Estudar os mercados financeiros é a chave para tomar decisões informadas.

4. Considerar investimentos de longo-prazo
O retorno do investimento nem sempre é tão rápido como esperado, por isso, é importante conhecer os diferentes tipos de investimento para determinar se correspondem às necessidades e expectativas de cada um.

5. Compreender os riscos
Caso a opção seja optar por um investimento menos seguro, isso deve ser tido em consideração e as expectativas devem ser alinhadas.

6. Diversificar os investimentos
Esta é daquelas regras que nos ensinam desde pequenos: dividir o dinheiro para que, caso algo corra menos bem, não estar tudo perdido. Nos investimentos é igual. Investir em diferentes ativos poderá ser a solução mais segura, desde que adequados ao perfil e necessidades de cada um.

7. Ser paciente
Os investimentos mais rentáveis são, geralmente, os de longo-prazo. Embora exijam mais tempo de espera, o resultado tende a ser mais vantajoso.

8. Considerar os impostos
Na altura de calcular o retorno dos investimentos deve, também, ser contabilizada a taxa liberatória, que equivale a 28% do rendimento.

9. Ser metódico
 Traçar uma estratégia, a que melhor combina com os objetivos de cada um, e manter a disciplina. Este é o segredo.

10. Controlar o impulso
Evitar aplicar grandes quantias em ativos em alta ou vendê-los após uma forte queda. Por vezes, após uma queda, vender os ativos pode até ser a melhor forma de evitar perdas maiores, mas essa decisão nunca deve ser tomada antes de uma avaliação completa.

Ler Mais


Artigos relacionados
Comentários
Loading...