25 livros clássicos que todos devemos ler pelo menos uma vez na vida

Estas são as escolhas essenciais que não deve ignorar.

Os “clássicos” assumem esta descrição por uma razão simples. Correspondem a obras literárias escritas por algumas das personagens mais marcantes da nossa História. Estes incríveis escritores foram capazes de criar narrativas que abordam personagens, temas e sentimentos que são intemporais. A essência destas tramas continua a ser relevante nos dias de hoje.

Nesta fase difícil que enfrentamos, repleta de incerteza e ansiedade, provocada pela pandemia torna-se ainda mais pertinente ter a oportunidade de ler alguns destes livros, capazes de acrescentarem real valor à nossa existência. Se gosta de ler é normal que conheça bem a forma como um livro pode ajudar-nos a ganhar perspetiva sobre um determinado tema.

[Leia também: Estas são as frases em latim que vai querer usar nas suas conversas]

Mesmo que não seja o maior fã de leitura – ou simplesmente não tenha tanto tempo para esta atividade – estes são alguns dos livros que não deve mesmo deixar de ler. Nem que seja pelo menos uma vez na vida.

Aproveite a Feira do Livro, tanto em Lisboa como no Porto, para adquirir algumas destas narrativas imperdíveis.

 

  1. “Mataram a Cotovia”, de Harper Lee

Publicado em 1960, este clássico intemporal explora o comportamento humano e a consciência coletiva das comunidades do Sul dos EUA. O humor entrelaça os delicados fios de preconceito, ódio, hipocrisia, amor e inocência para criar um dos melhores romances já alguma vez escritos.

  1. “1984”, de George Orwell

Embora o ano de 1984 já tenha passado, a verdade é que esta história distópica de um mundo totalitário, caracterizado por mentiras e pelo medo, nunca foi tão relevante como agora. Mergulhe na vida de Winston Smith enquanto ele luta contra o desenvolvimento da sua própria natureza humana, num mundo onde a individualidade, o livre-arbítrio e o amor são proibidos.

  1. “O Grande Gatsby”, de F. Scott Fitzgerald

Publicado em 1925, este popular livro de Fitzgerald explora a decadência da “Era Jazz” através do olhar de um individuo que é apresentado a este mundo de glamour e riqueza, que, no entanto, parece incapaz de produzir felicidade.

  1. “Orgulho e Preconceito”, de Jane Austen

Esta uma das histórias de amor mais conhecidas de sempre. A narrativa aborda a paixão entre duas personagens que vivem num mundo dominado pelas regras estabelecidas e por uma falsa cortesia.

  1. “O Senhor dos Anéis”, de J.R.R. Tolkien

A Terra Média é um mundo fantástico repleto de incríveis histórias, personagens e intrigas. A batalha entre o Bem e o Mal é descrita através da missão quase impossível de Frodo Baggins para salvar a humanidade.

  1. “O Diário de Anne Frank”, de Anne Frank

Esta inesquecível e influente obra literária marcou toda uma geração pelo seu retrato cru e real da vida de uma rapariga que se vê obrigada a fugir da invasão Nazi. Apesar das suas terríveis circunstâncias Anne Frank mantém-se sempre um exemplo de esperança e compaixão.

  1. “Mulherzinhas”, de Louisa May Alcott

A história de quatro irmãs, cada uma com a sua personalidade única, que vivem a sua juventude durante um encantador século XIX. As suas ambições, frustrações e desafios fazem parte desta jornada de crescimento.

  1. “Fahrenheit 451”, de Ray Bradbury

Neste mundo distópico os livros são proibidos e a missão do protagonista Guy Montag é exatamente queimar todos os livros com que se depare. Bradbury é muitas vezes comparado a George Orwell pelo comentário crítico social que os seus livros oferecem.

  1. “Harry Potter e a Pedra Filosofal”, de J.K Rowling

É praticamente impossível nunca ter ouvido falar de Harry Potter mas já alguma vez leu os livros? O primeiro livro da saga é já um clássico que retrata a introdução do pequeno Harry ao mundo da magia e fantasia.

  1. “Jane Eyre”, de Charlotte Bronte

Uma das heroínas mais inspiradoras da literatura, Jane Eyre é uma mulher forte, capaz de ultrapassar as difíceis circunstâncias que marcam a sua juventude durante a Era Victoriana.

  1. “Animal Farm”, de George Orwell

Esta inesquecível sátira política e social retrata bem os riscos associados aos movimentos revolucionários e às dinâmicas que marcam as sociedades modernas.

  1. “À Espera no Centeio”, de J.D Salinger

Esta obra retrata bem os desafios do período de adolescência, sobretudo o isolamento muitas vezes por aqueles que começam a conquistar o seu próprio espaço. Acompanhe a jornada do jovem de 16 anos Holden Cautfield e retire as suas próprias conclusões.

  1. “E Tudo o Vento Levou”, de Margaret Mitchell

Se gostou do filme então o mais provável é que adore o livro. Esta narrativa familiar retrata bem os complicados temas que marcaram a Guerra Civil norte-americana.

  1. “Charlotte`s Web”, de E.B White

Junte-se a Charlotte, uma aranha amorosa e generosa, e Fern, uma filha de um agricultor, enquanto eles tentam salvar Wilbur, o leitão, de se tornar numa bela refeição.

  1. “As Vinhas da Ira”, de John Steinbeck

Publicado em 1939, este livro conta uma história que se desenrola durante A Grande Depressão nos EUA. Aqui acompanhamos a viagem de uma família que é “forçada” a ir viver para a Califórnia. Um retrato do conflito entre os poderosos e os desprotegidos.

  1. “O Senhor das Moscas”, William Golding

Este clássico retrata a vida de um conjunto de rapazes que acabam desterrados numa ilha remota. A sua vida agradável e tranquila rapidamente se transforma em algo bastante mais primitivo e assustador.

  1. “Um Conto de Duas Cidades”, de Charles Dickens

Depois de 18 anos na prisão, Dr. Manette é agora libertado e regressa a Inglaterra para estar com a sua filha Lucie. Já na sua terra-natal, dois homens vão se apaixonar pela sua filha e iniciar uma história complexa e repleta de sacrifícios.

  1. “Romeu e Julieta”, de William Shakespeare

Provavelmente a história de amor mais conhecida de sempre. Uma épica tragédia que explora a euforia do desejo e a intensidade da vingança.

  1. “À Boleia pela Galáxia”, de Douglas Adams

Prepare-se para acompanhar Arthur Dent nesta viagem inesquecível pelo Universo. Um retrato mirabolante de um humano que tem que refazer a sua vida após o planeta Terra ser destruído.

  1. “A Cor Púrpura”, de Alice Walker

Vencedor de múltiplos prémios, este livro é um retrato devastador da vida das mulheres negras nos anos 30 nos EUA. A crua realidade vai chocá-lo.

  1. “Alice no País das Maravilhas”, de Lewis Carroll

Bizarro e curioso. Este livro explora como nenhum outro o potencial da imaginação e a realidade da ficção. Se gosta de escapar da realidade, então este livro é ideal para si.

  1. “Frankenstein”, de Mary Shelley

Uma combinação incrível de um thriller gótico e de uma novela romântica é o resultado da obra criada por Shelley. Com apenas 18 anos esta escritora teve a capacidade de refletir sobre aquilo que nos torna realmente humanos.

  1. “As Aventuras de Hucleberry Finn”, de Mark Twain

O clássico dos clássicos. Um profundo e complexo retrato daquilo que é uma verdadeira relação de amizade. Inesquecível.

  1. “Ratos e Homens”, de John Steinbeck

A história complexa de dois trabalhadores e dos seus sonhos. À medida que a sua amizade se desenvolve, também a sua relação se parece complicar.

  1. “A Rapariga que Roubava Livros”, de Markus Zusak

Esta história acompanha a vida de uma rapariga durante a 2ª Guerra Mundial, cuja missão é salvar os livros da tirania Nazi. A sua família protege e esconde um judeu ao longo desta narrativa que assinala a importância da coragem e da amizade.

 

[Leia também: Estes são os livros que todas as mulheres com mais de 50 devem ler]

 

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
Loading...