5 dicas para fazer novos amigos depois dos 50

Nunca é tarde para conhecer novas pessoas que tragam mais alegria e amizade à sua vida.

A solidão é infelizmente um problema recorrente que afeta uma percentagem considerável da população sénior, sobretudo aqueles com mais de 65 anos. Esta situação pode prejudicar gravemente o bem-estar e estado de saúde destas pessoas.

Diversos estudos ao longo dos anos apontam para a existência de uma relação direta entre a sociabilização e a prevenção de uma série de doenças mentais, associadas ao envelhecimento. A demência é um problema mais frequente e grave em pessoas que vivem em grande isolamento.

A verdade é que para muitas pessoas com uma idade mais avançada, as oportunidades de fazerem novos amigos tornam-se cada vez mais escassas. A partir de uma certa idade torna-se mais complicado criar laços fortes de amizade, sobretudo por já não existirem tantas oportunidades de sociabilização. Esta situação é particularmente sentida por todos aqueles que já se reformaram e deixaram o ambiente e convívio associado aos dias de trabalho.

Felizmente existem um conjunto de estratégias que deve adotar para contrariar esta tendência, garantindo que continua a ter uma vida social ativa bem depois dos 50, 60 ou mais.

  1. Experimente as redes sociais

Um bom primeiro passo pode ser aderir a uma rede social. Aqui – seja no Facebook, Instagram ou Twitter – poderá aproximar-se de pessoas com interesses semelhantes. Poderá ainda descobrir uma série de novos eventos e coisas para fazer. Irá encontrar vários grupos onde poderá participar e que o irão fazer sentir parte de uma comunidade.

  1. Junte-se a um clube, associação ou grupo

Uma excelente forma de conhecer novas e interessantes pessoas é escolher um determinado hobby e juntar-se a diversos clubes e grupos associados a esse tema. Seja um clube de pintura, de leitura ou de yoga, a verdade é que estas serão oportunidades ideais de conhecer pessoas com interesses semelhantes. Adicionalmente esta torna-se igualmente numa razão que o irá fazer sair de casa, garantindo que continua ativo e pouco sedentário.

  1. Faça voluntariado ou trabalhe part-time

Fazer voluntariado, seja a apoiar os eventos de uma associação local que proteja os mais desfavorecidos, os animais ou relativa a um outro tema qualquer, é sempre uma boa forma de se manter relacionado com a sua comunidade. Este tipo de experiência dá um propósito maior aos nossos dias e “enche-nos” de gratificação. Caso tenha tempo, um trabalho part-time pode ser igualmente uma boa forma de se sentir ativo. Ambas estas opções irão mantê-lo em contacto com outras pessoas e ajudarão a que se sinta menos sozinho.

  1. Mantenha uma mente aberta

Mesmo que possa sentir que não tem muito em comum com outra pessoa não a deve excluir automaticamente da sua vida. Até as pessoas mais jovens, com 20 e poucos anos, o podem surpreender pela positiva. Vai ver que até têm mais em comum do que originalmente pensou. Ao invés de se focar nas diferenças, tente concentrar-se nas semelhanças.

  1. Não se esqueça da família

Apesar de ser importante ter um forte grupo de amigos, não devemos nunca desprezar a importância daqueles que estão mais perto de nós: a nossa família. Manter uma relação social ativa com o máximo de membros familiares possível é essencial para que não se sinta isolado. Tente conectar-se com os familiares que vivem mais longe de si, não deixe estas relações esmorecer. Visitas regulares e refeições em conjuntos são alguns dos programas ideais que não deve deixar de agendar.

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
Loading...