5 dicas para poupar no regresso às aulas

É essencial, neste regresso às aulas preparar a carteira e as crianças.

O Doutor Finanças, especializado em finanças pessoais e familiares, no âmbito do regresso às aulas, avança uma série de dicas de poupança, uma vez que este mês de setembro é um momento típico de aumento de despesa familiar.

O processo pode ser dispendioso e stressante, mas não precisa de o ser. Existem inúmeras dicas de poupança que podemos adotar para tornar este momento mais fácil do ponto de vista financeiro. São elas:

Estabelecer um orçamento e cumpri-lo
Para evitar créditos, a primeira coisa que devemos fazer é estabelecer um orçamento para todos os custos que vamos ter neste regresso às aulas: desde material escolar, a manuais, a despesas ao longo do ano letivo, entre outros.

Desta forma, podemos construir, em conjunto com os nossos filhos, mediante as necessidades de cada um, uma lista de tudo o que é necessário comprar, de forma a estabelecermos um limite máximo de custos.

É importante cumprir este limite, mesmo que surjam contratempos ou os filhos pressionem para comprar algo desnecessário. Todos devem estar mentalizados do limite, para que não o ultrapassem e não sejam necessárias medidas extras, como créditos, para um regresso às aulas desafogado.

Reutilizar e aproveitar as promoções
Ao construir a lista e o orçamento com os nossos filhos, devemos verificar o material escolar que sobrou do ano anterior, se for o caso, pois pode haver algo possível de reutilizar.

Podemos, também, optar por procurar promoções nesta altura. Algumas lojas, supermercados e papelarias fazem promoções ao material escolar por volta deste período, pelo que, se estivermos atentos e fizermos uma pesquisa online prévia, podemos descobrir algum local onde os materiais que os nossos filhos querem e necessitem estejam mais baratos. Se vários materiais estiverem em promoção, podem representar uma poupança significativa no total.

Não esquecer de pedir fatura com contribuinte
Outra forma por onde podemos ficar a ganhar com os gastos do material escolar, é pedir sempre fatura com contribuinte em todas as compras que fazemos. Não só conseguimos deduzir despesas do setor educação, mas também ter benefícios fiscais como a devolução de 15% do IVA em cada fatura na qual colocamos contribuinte.

Comprar materiais em segunda mão
Há certos materiais mais dispendiosos que não valerá a pena comprarmos novo, pois podemos encontrá-los em segunda mão, tal como uma calculadora ou uma mochila.

Optar pelos manuais gratuitos
Há uns anos, os manuais constituíam as maiores despesas para os pais no regresso às aulas dos filhos. Porém, atualmente, já há a possibilidade de ter acesso a manuais gratuitos através da plataforma MEGA. Desde que o nosso filho frequente uma escola pública ou privada com contrato de associação, podemos ter acesso a estes vouchers.

Por outro lado, além destas dicas de poupanças, convém também começarmos a preparar os nossos filhos para o regresso às aulas. E, neste domínio, o especialista recomenda que esta preparação seja feita com calma, preparando as suas emoções e focando pensamentos positivos. Pode ser importante antecipar os horários e criar as rotinas da escola mesmo antes das aulas começarem.

Já ao nível da motivação, é importante envolver a criança na compra de algum material escolar; criar um espaço de estudo ao gosto dos nossos filhos; se for uma nova escola, fazer uma visita antes; valorizar as conquistas e as novas aprendizagens; e inscrevê-los em atividades extracurriculares. A prática de uma atividade extracurricular pode ser um grande fator de motivação para as crianças no início de um novo ano letivo.

Ler Mais


Artigos relacionados
Comentários
Loading...