5 regras de “etiqueta” antigas (e curiosas) que deixámos de cumprir

Alguns destes gestos podem agora parecer verdadeiramente estranhos e desajustados.

As regras de etiqueta sempre serviram como um código de conduta que deve guiar os comportamentos e interações em contexto social. É uma prática que procura assegurar que as pessoas demonstrem o seu civismo e elegância.

Todavia ao longo dos séculos muitas destas regras foram evoluindo e modificando-se. Muitos dos gestos que antigamente eram considerados sinais de elegância e de alto estatuto social, são agora percecionados como práticas completamente desajustadas ou até insultuosas.

Descubra agora alguns dos exemplos de regras de etiqueta que simplesmente não sobreviveram à passagem do tempo.

 

  1. Beijar a mão de uma senhora

Atualmente sabemos bem a importância de respeitar certos limites, sobretudo numa interação entre homem e mulher. Antigamente era bastante comum beijar a mão de uma senhora quando a conhecíamos pela primeira vez. Hoje em dia isso é considerado algo bizarro e completamente desaconselhado. O melhor é mesmo estender a mão para cumprimentar a pessoa em “pé de igualdade”.

 

  1. As senhoras permanecerem sentadas durante uma introdução

Antigamente era considerado elegante o facto de uma senhora não se levantar para cumprimentar alguém. Num contexto social era bastante comum que as senhoras permanecessem sentadas sempre que alguém se aproximava das suas mesas. Atualmente isso é considerado um gesto de enorme má-educação.

 

  1. Estender a mão como se fosse uma princesa

Estender a sua mão com um punho fletido não é considerado nos dias de hoje algo feminino e elegante. É apenas um gesto antiquado que pode até parecer bastante arrogante.

 

  1. O homem paga sempre a refeição

A ideia de que o homem tem a obrigação de pagar sempre o jantar ou o almoço é também um conceito que se encontra algo desatualizado. Sendo certo que este continua a ser um gesto simpático, a verdade é que já ninguém deve assumir que esta é a norma. Atualmente tanto homens como as mulheres têm capacidade financeira para assumir este tipo de despesas. Nunca deve assumir que a responsabilidade de pagar é exclusiva do homem.

 

  1. Caminhar no lado certo do passeio

Esta é uma regra bastante antiga que ajudava a ditar de que lado do passeio o homem deveria acompanhar uma senhora. A explicação para esta regra não é, no entanto, propriamente agradável (ou moderna). A verdade é que antes de existirem sistemas de sanitização e canalização nas cidades, existia o hábito pouco higiénico de atirar baldes de urina e fezes pelas janelas. Ora a ideia de o homem andar no lado exterior do passeio (junto à estrada) servia assim para proteger a senhora deste tipo de arremessos. Felizmente hoje em dia já não temos que nos preocupar com este tipo de situações.

 

 

Ler Mais


Artigos relacionados
Comentários
Loading...