6 Despesas que desequilibram as suas finanças

Despesas inesperadas podem desequilibrar as finanças pessoais de qualquer família e, por isso, é essencial que fique a par dos imprevistos financeiros mais comuns e das melhores formas de se prevenir.

Existem diversas alturas na nossa vida em que nos vemos com dificuldades em esticar os nossos rendimentos para fazer face a despesas inesperadas. Estas podem desequilibrar as finanças pessoais de qualquer família e, por isso, é essencial que fique a par dos imprevistos financeiros mais comuns e das melhores formas de se prevenir.

A forma mais rápida de dar resposta a despesas inesperadas passa pelo pagamento com o cartão de crédito, que dispõe de um plafond que permite pagar o montante que se gastou posteriormente e até sem juros se reembolsar dentro de um certo período (que normalmente pode ir até 50 dias).

Deste modo, deve procurar um cartão que corresponda às suas necessidades e deve dar preferência aos que oferecem benefícios que vão ao encontro dos gastos que faz habitualmente: descontos em parceiros, milhas para trocar por passagens aéreas, pontos para reverter em produtos ou serviços ou cashback, que lhe dará algum retorno em todas as compras que efetuar.

1. Despesas com veículos

Embora o carro seja o meio de transporte de preferência de muitos portugueses, a verdade é que poderá trazer encargos muito elevados.

Seja por uma conta no mecânico mais avultada do que o esperado, seja por uma multa de excesso de velocidade do ano passado que chegou agora a sua casa, ou até por algum acidente que teve e que requer uma reparação cara.

O ideal é contratar um seguro automóvel contra todos os riscos que lhe traga algum descanso em situações mais complicadas. Além disso, deve sempre ter algum montante de parte para o pagamento de impostos, do seguro e de outras despesas que invariavelmente terá com o automóvel, como é o caso da revisão anual para efetuar a inspeção.

Leia mais: Como poupar no combustível

2. Problemas de saúde

Com a saúde não se brinca. Não descure um bom seguro de saúde, pois este permite-lhe pagar despesas inesperadas. Estes seguros poderão cobrir, por exemplo, despesas com doenças de tratamento mais demorado ou uma cirurgia que é necessário realizar com urgência.

Por outro lado, lembre-se que alguns seguros de saúde não cobrem despesas derivadas da prescrição de certos medicamentos.

3. Imprevistos em casa

Quer arrende uma casa, quer tenha uma habitação própria, existem sempre despesas que surgem quando menos espera e que têm um impacto elevado nas suas finanças pessoais.

Se é proprietário de uma casa, a manutenção da mesma é um aspeto que terá sempre de ter em mente. Nos locais do país onde o inverno é mais rigoroso (regiões Norte e Centro), deverá ter atenção ao telhado para evitar infiltrações. Se mora à beira-mar, é comum precisar de manutenções periódicas devido ao excesso de humidade.

Para além disso, existem sempre imprevistos: a máquina da loiça, que já era antiga, estragou-se de vez, o cano do lavatório rebentou ou o circuito elétrico teve um problema e terá de ser renovado.

Todos estes problemas levam a despesas maiores, pelo que deverá prevenir-se. Se o seu frigorífico é muito antigo e sabe que, a qualquer momento, terá de o trocar, comece já a fazer uma poupança.

4. Gastos com educação

Se tem filhos, calcule quanto lhe vão custar as propinas, em média, para que seja mais fácil planear as poupanças que terá de fazer para estas despesas.

Se não conseguir o montante necessário, note que existem soluções de crédito formação com prazos de pagamento flexíveis e com taxas de juro atrativas:

No entanto, existem outros tipos de despesas relacionadas com a educação que são muito difíceis de antecipar, como é o caso de portáteis e de livros técnicos, por exemplo.

5. Eventos não planeados

Por vezes, surgem eventos que, não sendo programados, levam a despesas inesperadas, quebrando o equilíbrio das finanças pessoais do seu agregado familiar.

Por exemplo, se for convidado para um casamento ou um batizado, poderá ter despesas com a roupa de cerimónia, a prenda para o evento em questão, a deslocação e o alojamento (caso seja longe de casa), entre outros.

6. Outras despesas

É natural que possam surgir outras despesas para além das mencionadas. Poderá, por exemplo, ter de comprar uma passagem aérea de última hora para realizar uma viagem de emergência por motivos familiares.

As despesas médicas com os seus animais de estimação também podem desequilibrar as suas finanças pessoais. Os bichinhos lá de casa também precisam de ser vacinados e podem necessitar de medicação caso tenham algum problema de saúde.

Provavelmente já lhe aconteceu perder algum documento, ou até mesmo ser assaltado e ficar sem a sua carteira. Nestes casos, quando não encontramos os documentos, é necessário fazer novas emissões, o que pode ter custos elevados.

Como contornar despesas imprevistas?

A nossa sugestão é a prevenção. Deve precaver-se de eventuais despesas que possam surgir ao longo do ano para que as suas finanças pessoais não fiquem afetadas. Mas como?

Uma hipótese reside na criação de um fundo de emergência. Colocando todos os meses uma parte do seu rendimento numa conta poupança ou num depósito a prazo ficará com uma almofada financeira suficiente para fazer face a imprevistos.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Utilizadores do Facebook assinam guia do Porto
Automonitor
Túnel do Grilo: IP prevê investir 10 milhões de euros