Alguma vez teve curiosidade em saber quais foram as últimas palavras de Elvis Presley ou Madre Teresa?

Conheça aqui quais foram as últimas palavras destas e de outras personalidades famosas.

Alexandre, o Grande
«Ao mais forte!«, em resposta a quem deveria ter o controle do império após a sua morte.

Arthur Conan Doyle
«Você é maravilhosa»,  dirigindo-se à sua mulher

Papa Alexandre VI
«Espere um minuto…»

Arquimedes
«Não atrapalhe os meus círculos», em resposta a um soldado romano que o chamava e o assassinou

Beethoven
«Aplaudam, amigos, a comédia acabou»

Billy the Kid
«Quem ? Quem é?»

Humphrey Bogart
«Nunca deveria ter trocado de whisky para martini»

Napoleão Bonaparte
«França, o exército, a santidade do exército, Josefina», enumerando o que mais adorava

Buda
«A decadência é inerente a todas as coisas compostas. Monges, vivei fazendo de vós mesmos a vossa ilha, convertendo-vos no vosso refúgio. Trabalhai com diligência para alcançar a vossa Iluminação»

Lord Byron
«Agora vou dormir. Boa noite»

James Brown
«Vou sair hoje à noite»

Júlio César
«Até tu, Brutus?»

Calígula
«Eu vivo!»

Churchill
«Estou aborrecido com isto tudo»

Jean Cocteau
«Desde o dia do meu nascimento que aminha morte começou a sua caminhada. Está a andar na minha direção, sem se apressar»

Charlie Chaplin
«Porque não? Afinal, ela pertence a Ele», em resposta a “que Deus abençoe a sua alma”

Charles Darwin
«Não tenho o mínimo medo de morrer»

Chales de Gaulle
«Sinto dor aqui»

Thomas Edison
«Lá, é muito bonito»

Elvis Presley
«Vou à casa de banho ler…»

Franz Ferdinand
«Não é nada… não é nada…», depois de ser baleado

Richard Feynman
«Odiaria morrer duas vezes. É tão chato»

Frank Sinatra
«Estou a perder»

Frida Kahlo
«Espero que a minha saída seja alegre e espero nunca mais voltar»

Freud
«Isso é um absurdo! Isso é um absurdo!»

Jane Austen
«Nada além da morte», em resposta à irmã que lhe perguntava se queria alguma coisa

Gustav Mahler
«Mozart»

Goethe
«Mais luz»

Che Guevara
«Não se preocupe Capitão. Está tudo acabado. Eu falhei»

Adolf Hitler
«Quando a música acabar, apaguem as luzes»

James Joyce
«Será que ninguém entende?»

Jesus Cristo
«Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito»

Papa João Paulo II
«Amen»

John-Maynard Keynes
«Devia ter bebido mais champanhe»

Mata Hari
«Tudo é uma ilusão»

Miguel Ângelo
«Durante toda a vida lembrem-se dos sofrimentos de Jesus»

Nostradamus
«Amanhã, ao nascer do Sol, não deverei mais estar aqui»

Picasso
«Bebam à minha saúde. Vocês sabem que eu já não posso beber mais»

Oscar Wilde
«O meu papel de parede e eu estamos a lutar um duelo até a morte. Algum de nós deve partir»

Edgar Allan Poe
«Senhor ajude a minha pobre alma»

Rabelais
«Saio em busca de um grande talvez»

Franklin Delano Roosevelt
«Estou com uma dor de cabeça terrível»

George Bernard Shaw
«Morrer é fácil, comédia é difícil»

Sócrates
«Crito, devo um galo a Esculápio. Não te esqueças de pagar a dívida»

Madre Teresa
«Jesus, eu amo-te. Jesus, eu amo-te»

Voltaire
«Agora, meu bom homem, não é hora para fazer inimigos», em resposta a um sacerdote que lhe disse para renunciar a Satanás.

Ler Mais


Artigos relacionados
Comentários
Loading...