As fantasias sexuais são combustível para a relação. Estas são as mais comuns

(Re)acenda a chama, experimente algo diferente no quarto (ou em outro sitio qualquer). Descubra a importância da imaginação no seu relacionamento.

Se desejamos que o nosso relacionamento continue entusiasmante e pretendemos evitar cair numa rotina aborrecida, então tudo começa na nossa mente. A verdade é que a capacidade que todos temos de imaginar cenários eróticos e românticos, é um importante instrumento que alimenta a nossa excitação sexual, sobretudo a partir de uma fase do nosso envelhecimento caracterizada por uma menor produção hormonal.

“As fantasias são o combustível da nossa excitação, da nossa libido”, defende Patti Britton (conhecida sexóloga e sex coach). Este tipo de fantasias aumentam o nosso desejo sexual e aumentam a probabilidade e frequência do sexo num relacionamento conjugal. Podem ainda ser determinadas para evitar atrofias nos nossos músculos e zonas genitais. “Quanto mais estimularmos e explorarmos o nosso corpo melhor serão as nossas experiências sexuais”, conclui a especialista.

Pode o avançar da idade influenciar as nossas fantasias sexuais?

Os especialistas defendem que não. A idade não interfere habitualmente com o conteúdo das fantasias das pessoas. Continuam tão variadas e intensas como quando eramos mais novos. Em alguns casos pode, no entanto, ser mais difícil fantasiar, simplesmente porque quando somos mais adultos temos também mais preocupações e responsabilidades que podem acabar por influenciar negativamente o nosso estado de espírito.

[Leia também: O que muda no sexo depois dos 50?]

As mulheres, em particular, parecem ter uma maior dificuldade em não deixar que as preocupações da vida real interfiram com a sua vida sexual. Já os homens parecem ser mais capazes de compartimentalizar estes dois “mundos”.

Quais são as fantasias sexuais mais comuns?

De acordo com um estudo publicado no Journal of Sexual Medicine, que entrevistou mais de 1 500 adultos, estes foram os temas e fantasias mais frequentes:

1. Sentir romance e paixão durante o ato sexual;
2. Receber sexo oral
3. Fazer sexo num local pouco habitual
4. Fazer sexo num local romântico
5. Fazer sexo com alguém que sabe que não é o seu parceiro;
6. Ser masturbado/a pelo parceiro

Os autores deste estudo fizeram ainda questão de notar o número significativo de homens e mulheres que demonstraram uma preferência por fantasias submissivas, como a dominação sexual, as palmadas ou o ser amarrado.

Como fantasiar sexualmente?

Se não tem qualquer tipo de experiência a usar a sua imaginação para obter gratificação sexual, então saiba que existem inúmeros romances e livros eróticos que podem ajudar. Deixe-se transportar por estas histórias, envolva-se narrativa. Este tipo de leituras irá provocar uma resposta emocional e gerar inúmeros pensamentos ou ideias que poderá transportar mais tarde para sua vida íntima ou relação conjugal.

Não tenha receio de experimentar coisas diferentes. Fale com o seu parceiro sobre a necessidade que está a sentir de “apimentar” o relacionamento. Não deixe que o silêncio crie lentamente ressentimentos que serão mais difíceis de resolver no futuro. Experimente, brinque e use todo o poder da sua imaginação.

[Leia também: Casamento sem sexo: cinco perguntas e respostas que deve conhecer]

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
Loading...