Benefícios do vinho tinto? Conheça as conclusões dos especialistas

Será que um copo todas as noites pode ser realmente bom para a sua mente e para o seu coração?

O vinho é uma bebida ancestral que praticamente sempre acompanhou o ser humano. As evidências mais antigas de produções de vinho na Europa remontam aos tempos da Grécia Antiga. Desde então que muitos são os fãs desta bebida fermentada, conhecida pelo seu aroma e sabor.

Ao longo dos tempos têm existido diversos estudos e investigações que procuram entender as características do vinho e os seus potenciais benefícios. Nem sempre as conclusões são claras e partilhados por todas as equipas de investigação, no entanto, sobretudo o vinho tinto tem sido associados a diversos aspetos positivos capazes de contribuir para a nossa saúde e bem-estar.

[Leia também: Estas são as melhores bebidas produzidas em Portugal]

Recentemente, o portal Good Housekeeping, reuniu um conjunto de conclusões de especialistas e estudos sobre o tema que permitem clarificar todos os potenciais benefícios do vinho tinto. Antes de abrir a sua próxima garrafa, leia este artigo.

 

  1. Pode proteger a saúde do seu coração

Muitas têm sido as evidencias que associam o consumo moderado de vinho tinto a um conjunto de efeitos protetores da atividade cardíaca. Um recente estudo revelou que este consumo está associado a uma diminuição do risco de doença cardíaca. No entanto a American Heart Association alertou para o facto de ser complicado desassociar o consumo de vinho de outro tipo de comportamentos que podem explicar estes efeitos positivos. Nomeadamente é habitual que quem beba mais vinho siga igualmente uma dieta mediterrânica mais saudável, capaz de ser responsável por uma melhor saúde cardíaca.

  1. Combate as inflamações

O vinho tinto está repleto de importantes polifenóis. Estas substâncias antioxidantes podem ser encontradas em diversos tipos de alimentos. Um dos tipos mais frequentes de polifenóis presentes no vinho – o resveratrol – é comum em uvas, amendoins, chocolate e em certos tipos de bagas. Estes compostos antioxidantes e anti-inflamatórios permitem reduzir a resistência à insulina e diminuir os níveis de stress oxidativo.

  1. Estimula a mente

Os flavonoides presentes no vinho são capazes de proteger as células do nosso organismo que protegem os vasos sanguíneos. Esta ação pode ser essencial para melhorar a circulação de sangue até ao cérebro e prevenir certos elementos obstrutivos. Estudos feitos em animais revelam que, em particular, o resveratrol é capaz de ajudar na prevenção de doenças relacionadas com o envelhecimento e com a perda de memória.

  1. Promove a longevidade

Os efeitos relaxantes do consumo de vinho podem estar a permitir-nos viver mais tempo. Um estudo que acompanhou uma amostra de participantes durante largos anos concluiu que existe uma associação entre uma vida mais longa e um consumo moderado de vinho. De resto a investigação sugere que uma forma de potenciar os efeitos mais positivos do resveratrol é combinar o consumo de vinho com uma refeição repleta de fibra, vitaminas e minerais.

  1. Pode melhorar o seu estado de espírito

Estudos têm vindo a associar um consumo moderado de álcool com uma melhor disposição. Em 2014 uma equipa de investigação comprovou que as pessoas que bebiam um copo de vinho durante uma situação desagradável acabavam por ter a mesma melhoria de disposição que as pessoas que frequentavam um ambiente mais agradável.

 

[Leia também: Certezas sobre a alimentação saudável que afinal são mitos]

 

Ler Mais


Artigos relacionados
Comentários
Loading...