Dia dos Namorados. 4 cuidados que deve ter ao comprar presentes online

Nas últimas semanas têm sido detetados centenas de emails de phishing detetados. Perceba quais as precauções que deve (mesmo) seguir para evitar fraudes

O Dia dos Namorados tem alguns perigos à espreita. De acordo com dados da Check Point, registaram-se mais de 400 emails de phishing por semana, na segunda metade de Janeiro, com algum tipo de ligação a esta data. A análise global mostra que também os cibercriminosos se estão a preparar para o Dia de São Valentim, tirando partido dos casais que recorrem à internet para preparar surpresas e comprar presentes.

Segundo a Check Point, a tendência não é nova. Já em 2018 e em 2019, se verificaram aumentos na ordem dos 200% relativamente ao número de sites maliciosos que continham a palavra “Valentine”. Este ano, porém, o cenário parece ser mais perigoso graças às restrições de circulação impostas na sequência da pandemia.

Em Janeiro deste ano, registaram-se 23 mil novos domínios associados a este tema. Destes, 115 foram identificados como maliciosos e 414 foram considerados suspeitos. Estes números correspondem a um aumento de 29% deste tipo de domínios, no período em análise.

Para que os internautas não sejam apanhados por estes esquemas fraudulentos, a Check Point partilha quatro aspetos a ter em consideração durante as compras online

 

1 – Garantir que se está a encomendar de uma fonte comprovadamente segura. Evitar clicar em links promocionais enviados por email. Em vez disso, fazer uma simples pesquisa no Google;

2 – Suspeitar sempre de emails que peçam para redefinir a palavra-passe. Se se receber, sem solicitar, um email deste género, o melhor é visitar o website em questão diretamente, evitando clicar no link anexado;

3 – Estar atento à linguagem presente nos emails. Procurar por domínios semelhantes, erros de ortografia nos endereços de email ou websites e remetentes desconhecidos. Além disso, saber que é comum os cibercriminosos recorrerem a técnicas de engenharia social que incitem os utilizadores a cometer erros e a agir por impulsividade;

4 – Ser cauteloso com as “ofertas especiais”. Se é demasiado bom para ser verdade, talvez não seja verdade. Adotar um pensamento crítico perante os descontos que parecem suspeitos.

 

 

Fonte: Marketeer

 

Ler Mais


Artigos relacionados
Comentários
Loading...