Estudo afirma que os Millennials são mais solitários que a geração dos Baby Boomers

Cerca de 20% dos Millennials chegam até a afirmar que não têm nenhum amigo.

Muitas vezes consideramos a velhice como um período mais solitário nas nossa vidas. Temos receio de estar sozinhos e de sermos abandonados pelos outros nesta fase mais vulnerável. No entanto, esquecemo-nos frequentemente que existem inúmeros jovens adultos que sofrem igualmente com o problema da solidão.

Um estudo americano da YouGov sugere que a geração mais solitária é na verdade a que corresponde aos chamados Millennials (nascidos entre 1981 e 1996). Os dados indicam que 1 em cada 5 Millennials afirma não ter quaisquer amigos. Estes apresentam ainda uma probabilidade duas vezes superior de afirmar sentirem-se sozinhos quando comparado com a geração Boomer (1946-1964).

Apesar deste estudo não ter aprofundado as razões que podem explicar esta situação, existem algumas outras investigações que apontam para o uso das redes sociais como um fator determinante. A psicóloga e investigadora Melissa G. Hunt da Universidade da Pensilvânia tem estudado ao longo dos últimos anos este tema e sugere que “usar menos redes sociais contribui positivamente para diminuir índices de depressão e solidão”.

Outro fator que pode contribuir para esta solidão tem que ver com a timidez. De acordo com o estudo, 53% das pessoas que se sentem sozinhas dizem ser demasiado tímidas para fazer amigos. Outras razões apresentadas incluem ainda, “não gostarem de fazer amigos”, falta de hobbies e “estar demasiado ocupado para fazer amigos”.

 

Artigos relacionados
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Lego lança minissérie no YouTube
Automonitor
Portugal a caminho de bater recorde de produção anual