Exercício e alimentos ricos em proteína reduzem fragilidade óssea, explicam os especialistas

Estudo irlandês diz que comer regularmente ovos, atum ou frango e beber leite pode reduzir a fragilidade óssea, especialmente das mulheres com mais de 50 anos.

Os investigadores concluíram que o maior consumo de alimentos com elevado teor de proteína, juntamente com a prática regrada de exercício físico, pode trazer benefícios para a saúde de todos, com particular enfoque nas pessoas a partir dos 40/50 anos, porque é quando começam a «perder massa muscular e força, entre 0,5 a 1% por ano».

Quem o garante é o líder do estudo, o professor John Travers, do Trinity College, em Dublin, na Irlanda. Outro objetivo deste estudo é dar informação aos médicos para encorajarem os pacientes a realizarem atividade física – diariamente ou quatro vezes por semana -, como levantamento de peso, musculação ou uma ligeira corrida. Desse modo vão conseguir aumentar os níveis de estabilidade e a força dos membros superiores e inferiores.

Numa base populacional de 16 mil participantes, os especialistas fizeram uma meta-análise de 46 estudos e concluíram que a fragilidade típica pode ser revertida até 50 por cento através da prática de exercício físico e de um maior consumo de proteína.

Travers salienta ainda que se deve dar uma maior atenção à alimentação, nomeadamente, ao consumo diário de alimentos com um grande teor de proteína, pois, «o exercício físico e a adoção de boas práticas alimentares, incluindo a ingestão de proteína, providenciam uma melhor qualidade de vida», concluiu.

Artigos relacionados
Comentários
Loading...