Hospital 2.0. Projeto para facilitar medicação em regime de hospitalização domiciliária reconhecido

A 10ª edição do prémio – Angelini University (AUA) – contou com 61 grupos inscritos, num total de 240 alunos participantes, representantes de várias faculdades do país.

O grande vencedor da edição de 2018/2019 do prémio Angelini University foi um projeto sobre o regime de hospitalização domiciliária. A cerimónia de entrega do prémio decorreu no Pavilhão do Conhecimento, onde foram apresentados os 15 melhores projetos. A autoria do projeto laureado pela Angelini Farmacêutica é de duas alunas da Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade da Beira Interior (UBI), Adriana Patricia Costa Machado e Rita Martins Dias da Mó.

Este projeto, que consiste no desenvolvimento de dois sistemas digitais de monitorização da terapêutica medicamentosa oral e, assim, pretende aumentar a eficiência e a segurança da terapêutica domiciliária, foi premiado com uma bolsa no valor de cinco mil euros. Ao docente que acompanhou a realização do trabalho foi atribuída uma bolsa de investigação no valor de dois mil euros e o project advisor recebeu mil euros.

As alunas da Universidade da Beira Interior pretendem, com estes sistemas digitais portáteis de gestão da medicação no domicílio, minimizar os erros de medicação e a falta de adesão à terapêutica. A inovação surge na oferta de ferramentas eficazes que «emitem lembretes para a toma da medicação no horário adequado e também um sinal no preciso momento da sua administração, que é registado em tempo real num sistema informático, ao qual o doente e os profissionais de saúde podem ter acesso por rede móvel», de acordo com o comunicado à imprensa.

Reportagem também foi premiada

Os prémios AUA também agraciaram, com o Prémio de Jornalismo AUA, uma reportagem no campo da oftalmologia, – “Cuidadores são os olhos dos médicos. ‘É muito melhor’ recuperar em casa, admitem doentes” -, da autoria de Sónia Santos Silva, jornalista da Rádio TSF. O prémio foi no valor monetário de 2 mil e 250 euros.

Os prémios Angelini University tiveram a sua primeira edição em 2009 e já abordou temas como a nutrição, o desporto, a sustentabilidade do Sistema Nacional de Saúde, os cuidados paliativos em doentes oncológicos, a resistência antimicrobiana e a doença mental. Todos os anos existe um grande número de inscrições e candidatos, tendo sido entregues 86 mil euros em prémios.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Josefinas abre lojas pop-up em Braga e Lisboa
Automonitor
Lexus estreia primeiro elétrico UX 300e na China