Já ouviu falar de Ginkgo Biloba? Mas conhece as sua propriedades?

O Ginkgo Biloba é uma árvore de grande porte, nativa de algumas regiões na China.

É uma planta medicinal, utilizada na medicina tradicional chinesa há vários anos.

É possível encontrar o extrato das folhas desta árvore em suplementos alimentares e é recomendado para potenciar a memória e melhorar as funções cognitivas em geral. Curiosamente é o suplemento alimentar mais comummente usado para melhorar a performance intelectual.

Mas, as propriedades do Ginkgo Biloba vão para além da melhoria das funções cognitivas.

  • Previne a perda de funções cognitivas
  • Melhora distúrbios de concentração e memória
  • Pode reduzir os sintomas de alzheimer e demência.
  • Melhora a sensação de vertigens e zumbidos.
  • Melhora a circulação sanguínea
  • Protege as células dos efeitos nocivos dos radicais livres, o que atrasa o processo de envelhecimento.

Como atua?

O facto de melhorar a circulação sanguínea só por si já é um auxilio à função cerebral, pois melhora a oxigenação do cérebro, tal como de todas as restantes zonas do corpo.

No entanto, exerce ainda uma ação ao nível da acetilcolina. A acetilcolina é um neurotransmissor que produz efeito ao nível da contração muscular e da memória. As mitocôndrias participam na formação de acetilcolina. O Ginkgo Biloba tem uma ação protetora na degradação das membranas mitocondriais. Assim previne a quebra de produção de acetilcolina que ocorre com o avançar da idade, com o aparecimento de doenças ou simplesmente ajuda a combater o cansaço intelectual pela manutenção dos níveis normais deste neurotransmissor.

Esta ação protetora das membranas celulares é útil não só para prevenir o envelhecimento cerebral como também de todo o organismo em geral, pois é um potente antioxidante. Protege as células da ação nociva dos radicais livres.

O seu teor em flavonoides melhora a circulação sanguínea, aliviando os sintomas de má circulação, como a dificuldade em manter quentes as extremidades do corpo; pernas cansadas e inchadas; sensação de formigueiro; perda de sensibilidade.

Ler Mais


Artigos relacionados
Comentários
Loading...