Pode a relação de um homem com a própria mãe influenciar a sua personalidade?

A dinâmica entre mãe-filho pode condicionar a visão que este tem sobre outras mulheres, afetando todas as suas futuras relações.

Poucas relações são mais determinantes no nosso crescimento enquanto pessoa como a que estabelecemos com a nossa família e sobretudo com a nossa mãe. Esta é a primeira pessoa com quem temos uma relação verdadeiramente próxima. É a nossa mãe que nos transmite a informação sobre o Mundo e que ajuda a definir os nossos valores e opiniões.

Independentemente da idade que um homem possa ter, o mais provável é que a relação que tem com a sua própria mãe ajude a compreender melhor a sua personalidade. Nada como conhecermos a família para compreendermos o homem.

[Leia também: 5 Lições financeiras que aprendemos com as nossas mães]

Esta dinâmica mãe-filho é normalmente complexa e nem sempre particularmente positiva. As diferentes formas como estes dois se relacionam podem indicar diferentes características ou traços de personalidade a que deve estar atenta.

Recentemente o portal YourTango listou alguns dos tipos mais comuns de interações mãe-filho, analisando de que forma podem afetar as futuras relações com o homem em questão.

 

  1. Evita conviver com a mãe

Neste caso o homem procura ativamente passar o mínimo de tempo possível com a sua progenitora. Não é por esquecimento ou falta de tempo. É simplesmente porque esta é uma relação que lhe cria ansiedade e que o afeta claramente. Não é capaz de expressar os seus sentimentos à mãe; evita confrontá-la.

Numa relação, esta pessoa será conhecida por ser um indivíduo bondoso, mas algo discreto. Não é uma pessoa especialmente sociável que adore o contacto com os outros. Pode ser algo passivo-agressivo, mas se se comprometer consigo é provável que não a abandone. No entanto deve esperar que seja difícil para ele ter certas conversas mais intensas ou lidar com conflitos.

  1. A mãe condiciona toda a vida dele

Mesmo já sendo adulto e vacinado, com mais de 40 anos, não consegue fazer nada sem a aprovação da mãe? É tempo de fugir.

Apesar de numa relação saber cuidar da sua parceira, valorizá-la e mimá-la, o mais provável é que esta dinâmica mãe-filho traga problema à relação. Apenas pode haver uma “rainha” na sua vida e é importante que ele seja capaz de a priorizar a si e não à sua própria mãe.

  1. Têm receio de desapontar a mãe

Apesar de neste caso não deixar que mãe controle os mais diversos pormenores da sua vida, a verdade é que assume um medo constante de não estar a cumprir as expectativas. Tende a evitar dizer abertamente o que pretende à família, pois receia receber críticas.

Numa relação vai sempre querer agradar e evitar conflitos. Apesar de habitualmente dizer que “sim” a tudo, o mais provável é que acabe por fazer as coisas como desejou originalmente.

  1. Odeia a mãe

Esta é sem dúvida uma relação tumultuosa com um historial complicado. Neste caso é provável que a mãe seja uma “personagem” complexa e que ao longo da convivência com o filho tenham existido momentos problemáticos. Existem ressentimentos por resolver.

Nestes casos os homens podem assumir um temperamento algo emocional e dramático nas relações que estabelecem com outras mulheres. Podem recear mulheres mais poderosas que possam ter alguma maior influência sobre ele. Tendem a ter vários relacionamentos e a evitar compromissos mais sérios de longo-prazo.

  1. A mãe é a sua melhor amiga

Se o seu marido ou parceiro é capaz de simultaneamente manter uma amizade com a mãe e ao mesmo tempo criticá-la caso exista algum problema, então isso é sinal que escolheu alguém confiante.

A mãe pode até saber muito sobre a sua vida íntima, no entanto se demonstrar um desagrado em relação à mulher que o filho escolheu, então ele será rápido alertá-la de que está a ultrapassar os limites. Não irá permitir intromissões abusivas.

Este tipo de pessoa não se sente ameaçado pelas mulheres. As presenças femininas na sua vida inspiram-no e estimulam-no a ser uma melhor pessoa. Gosta de estabelecer uma verdadeira parceria romântica com uma companheira e é capaz de discutir de uma forma saudável.

 

[Leia também: Estão as relações monogâmicas destinadas a fracassar? Eis 3 factos científicos que prometem fazê-lo pensar]

 

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
Loading...