Sabe quais são os testes médicos que deve (mesmo) fazer depois dos 50?

Estes são os exames que não pode adiar, segundo os especialistas.

Bom é natural que, chegado aos 50 anos, comece a reparar que as suas conversas “giram” agora muito em torno do tópico da saúde e do bem-estar físico. Isso não acontece por acaso. A verdade é que o envelhecimento é um fator de risco para o surgimento de inúmeras doenças e complicações médicas.

Para além das conversações com os seus familiares e amigos, é agora natural que as suas conversas com os seus especialistas médicos pareçam transformar-se rapidamente em listagens infindáveis de testes e exames médicos que lhe são recomendados. É lhe sugerido que verifique o seu risco de doença cardíaca, de diabetes, hipertensão, osteoporose, etc.

Sendo certo que muitos destes testes são importantes, é também verdade que não deve ir a correr a fazer todos os exames disponíveis só porque eles existem. É importante que perceba sempre os riscos, benefícios e custos associados a um determinado exame. Estes fatores – aliados ao historial médico e familiar – deverão fazer parte da sua discussão com o seu médico. Estes especialistas, melhor do que ninguém, irão conseguir indicar-lhe quais os testes que não deve mesmo adiar.

Eis alguns dos mais relevantes problemas – que se agudizam após os 50 anos – e que provavelmente deverá querer seguir com maior atenção.

 

  1. Hipertensão

É absolutamente essencial que vá a um consultório médico verificar a sua pressão arterial. A hipertensão é um tipo de problema que muitas vezes não revela grandes sintomas, pelo que se torna imprescindível ir fazendo alguns exames para perceber o seu risco.

É recomendado que qualquer adulto com mais de 40 anos faça este teste anualmente. Pessoas de etnia africana ou que sofram de obesidade deverão ter especial atenção a este tema.

  1. Cancro colo-rectal

Normalmente este rastreio é feito através de uma colonoscopia, mas este não é o único teste que pode ajudar a determinar o risco de aparecimento deste tipo de cancro. Testes fecais feitos em casa ou tomografias não-invasivas podem ser duas outras opções alternativas que pode considerar. No entanto caso sejam positivos, devem ser sempre seguidos por uma colonoscopia.

Todos os adultos entre os 50 e 75 anos devem fazer este exame. De forma geral, estes devem ser feitos de 10 em 10 anos. Para os pacientes mais envelhecido, já com 80 anos por exemplo, muitas vezes não é recomendado fazer um exame tão invasivo. Nestes casos os exames não-invasivos deverão ser mais frequentes.

  1. Cancro da mama

A idade recomendada para fazer um mamograma varia de caso para caso, e está muitas vezes dependente do historial médico familiar da pessoa. Em regra geral, a partir dos 45-50 anos, é sugerido que todas as mulheres façam este exame uma vez por ano ou de dois em dois.

A partir dos 75 anos este parece ser uma condição médica menos recorrente, no entanto caso a mulher continue forte e saudável, fazer um mamograma pode ser ainda um rastreio habitualmente recomendado.

  1. Cancro do Pulmão

Uma TAC (tomografia axial computorizada) é um exame que utiliza um equipamento com Raios-X para obter dados de vários segmentos do corpo (aquisições “de volume”) que depois são processados por um computador para obter imagens de secções do corpo.

É recomendado que todos os adultos com idade entre os 55 e 80 anos, que sejam – ou tenham sido – fumadores façam este exame uma vez por ano. Caso tenham deixado de fumar tabaco há mais de 15 então podem parar de fazer a TAC com tanta frequência.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
Loading...