Tem uma relação “tóxica” com a prática de exercício físico? Conheça os principais sinais

O foco excessivo nos treinos pode ter consequências perigosas para o seu bem-estar.

Atualmente a pressão para vivermos um estilo de vida saudável e mantermos o nosso corpo cuidado e tonificado é mais elevada do que nunca. Somos “inundados” nas redes sociais por publicações que celebram dietas alimentares extremas e que destacam os corpos perfeitos de muitas mulheres e homens.

Na internet existe um constante ambiente competitivo de comparação que procura encontrar quem é mais bonito, mais saudável, mais “fit”, quem tem mais seguidores, likes, etc. Ao invés de ser uma prática relaxante, associada a um maior bem-estar, o exercício físico passa a ser uma obrigação, para garantir que continuamos a ser apreciados online.

[Leia também: Se já tem mais de 50, então estes são os exercícios que deverá evitar]

Este é apenas um exemplo que demonstra bem como por vezes a prática saudável de exercício físico pode assumir um cariz “tóxico” que acaba por gerar uma enorme ansiedade, tristeza e frustração.

É assim fundamental garantir que o nosso desejo de obter um corpo perfeito não afeta a nossa saúde mental, nem nos impede de apreciar as melhores coisas que a vida tem para oferecer. Os tais pequenos prazeres que muitas vezes podem parecer impossíveis de conjugar com um regime extremo de treinos.

Eis alguns exemplos recolhidos pelo portal YourTango, que demonstram bem quando a obsessão pelo exercício físico pode começar a representar um risco maior para o seu bem-estar.

 

  1. Usa o exercício como punição para certas escolhas alimentares

Fazer um treino particularmente mais intenso simplesmente porque comeu pizza ao jantar ou bebeu um refrigerante antes de se deitar não é claramente uma atitude muito sensata. O exercício físico deve ser uma prática constante que tem como objetivo cuidar do seu organismo. Não é algo que serve como compensação para certas decisões menos saudáveis. Não se deixe preocupar pela necessidade de queimar as refeições do dia anterior. Isso não é saudável. É importante que defina um bom equilíbrio entre a alimentação e o exercício físico. Estas duas componentes devem “trabalhar” em conjunto e não uma contra a outra.

  1. Sente-se extremamente culpado sempre que falta a um treino

A vida acontece. Por vezes certos planos interessantes podem surgir ao longo do dia e isso deve ser sempre aceite com naturalidade. Pode até acontecer um dia não estar simplesmente com disposição para treinar. Isso é absolutamente normal e não deve nunca estar associado a um sentimento de culpa pouco saudável. A prática regular de exercício não pode ser algo que cause ansiedade. Aprenda a aceitar as vontades naturais do seu organismo sem colocar nenhuma pressão excessiva. Se um dia tiver que faltar ao treino, então aceite essa realidade com tranquilidade.

  1. Reorganiza toda a sua vida em torno dos horários dos treinos

Já alguma fez cancelou um encontro apenas porque tinha que treinar a essa mesma hora? Então o mais provável é ter que reavaliar as suas prioridades. Não se deve sentir mal por ir sair com amigos só porque tinha um treino planeado para essa mesma hora. O exercício deve ser um suplemento à sua vida com amigos e familiares. Não deixe que esta atividade defina todo o seu dia-a-dia. Fortalecer as suas relações amorosas e de amizade será sempre mais benéfico para a sua saúde do que uma hora passada no ginásio.

  1. Está a tentar alterar certas partes do seu corpo

Decidir seguir uma rotina intensa de exercício físico apenas porque deseja alterar uma determinada parte do seu corpo não deverá nunca ser o seu objetivo principal. Não se deixe obcecar por este aspeto. Acima de tudo o exercício físico deve ser pensado para o fazer sentir melhor. Todos os corpos são diferentes, não deve procurar desesperadamente replicar os exemplos que vê nas redes sociais.

  1. Vai treinar mesmo quando está lesionado ou indisposto

É natural que por vezes tenhamos que fortalecer a nossa disciplina até para seguir um regime equilibrado de exercício físico. Nem sempre é fácil ganhar motivação para ir ao ginásio. Mas quando é que fazer este esforço extra pode começar a tornar-se problemático? Uma relação tóxica com o seu corpo, caracteriza-se por uma incapacidade de respeitar a dor ou sofrimento que possa estar a sentir. Quando nos forçamos a ir treinar, sabendo claramente não estamos bem fisicamente, então este é um motivo de grande preocupação. O descanso é inclusive essencial para o desenvolver da musculatura e, claro, para o bem-estar emocional. Aprenda a “escutar” o seu corpo e respeite as suas necessidades.

 

[Leia também: 5 (surpreendentes) benefícios dos exercícios de Zumba]

 

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
Loading...