Trabalhar depois dos 50? mitos e factos sobre esta fase da vida

Continue relevante no mercado trabalho. Evite alguns destes estereótipos e discriminações associadas a uma idade mais avançada.

O mercado de trabalho pode ser cruel para os trabalhadores mais envelhecidos. As constantes mudanças nas mais diversas indústrias e os avanços tecnológicos ditam que seja necessária uma atualização frequente dos conhecimentos e know how de cada trabalhador.

Os mais jovens, acabados de sair da faculdade, têm uma formação mais moderna e ajustada às necessidades atuais. Sendo assim, existe uma forte pressão para colocar “quadros” mais novos nos diversos cargos das empresas.

Infelizmente existe igualmente um conjunto de preconceitos associado à idade mais avançada de certos trabalhadores que dificulta a sua manutenção na “força de trabalho”. Muitos acreditam que a partir de uma certa idade um trabalhador perde quase todas as suas capacidades e deixa de ser um membro valioso de uma equipa.

Recentemente, e com o objetivo de desmistificar alguns destes temas, a associação AARP criou uma listagem de alguns dos preconceitos mais frequentes associados a estes trabalhadores. Confrontando estes mitos, com a realidade.

 

Mito #1: Os trabalhadores mais velhos não têm uma mente tão ágil e astuta como os mais novos

Facto: De acordo com um estudo de 2015, realizado pela Associação Americana de Psicologia, os executivos mais envelhecidos demonstram ter uma maior “inteligência cristalizada” do que os mais novos. Isto diz respeito à sua capacidade verbal e conhecimento baseado na experiência.

Mito #2: Os trabalhadores mais velhos são menos produtivos e menos fiáveis

Facto: Quando compararam dois grupos, um composto por jovens adultos (20- 31 anos) e outro composto por adultos mais velhos (65-80), na realização de 12 tarefas, os investigadores comprovaram que os mais envelhecidos foram constantemente mais capazes e produtivos a cumprir com sucesso estas tarefas. A explicação parece ter que ver com o facto de possuírem uma maior experiência, permitindo conhecer melhores estratégias de resolução. A sua rotina de trabalho estável e os altos níveis de motivação ajudaram igualmente a atingir o sucesso.

Mito #3: As pessoas mais velhas não são tão conhecedoras do “Mundo Digital” como os mais novos

Facto: Apesar de isto ter sido verdade em tempos anteriores, os dados indicam que cada vez mais as pessoas com mais de 65 se estão a tornar em utilizadores ávidos das tecnologias. Um recente inquérito da Pew Research Center descobriu que dois terços dos participantes americanos com mais de 65 anos afirma usar a internet (sendo que 75% dos inquiridos a usa diariamente). 37% usa pelo menos um tipo de rede social e 42% possuí um smartphone.

Mito #4: Os trabalhadores mais velhos são teimosos e difíceis de integrar em equipas conjuntas

Facto: De acordo com a General Social Survey, a percentagem de americanos que se diz “muito feliz” é maior nos grupos de população acima dos 65 anos. Alguns estudos apontam para que esta geração possa ser a mais feliz no mercado de trabalho. Isto poderá estar relacionado com uma maior maturidade emocional, com uma forte adaptabilidade e com os níveis superiores de bem-estar, demonstrada pelos trabalhadores mais experientes.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
Loading...