Covid-19. Esperança média de vida na UE cai pela primeira vez em décadas

A esperança média de vida caiu em 2020 em toda a UE após décadas de aumentos constantes, de acordo com estatísticas provisórias hoje divulgadas pelo Eurostat, que revelaram o impacto da Covid-19.

Após a eclosão da pandemia, a esperança média de vida caiu na grande maioria dos Estados-Membros da UE para os quais existem dados de 2020. Em Portugal não foi diferente, com este indicador também a registar uma quebra, ainda que não seja das mais significativas.

Segundo o órgão de estatísticas europeu, a quebra em Portugal foi de 0,8 anos, com a esperança média de vida a fixar-se em 81.1 anos em 2020, quando no ano anterior era de 81.9 anos.

A maior redução foi registada em Espanha, com uma queda de 1,6 anos em comparação com 2019, seguida pela Bulgária, Lituânia, Polónia e Roménia, com quedas ligeiramente menores.

Em Espanha, um recém-nascido em 2020 poderia viver 82,4 anos, em comparação com 84 anos em 2019, o que significa que a expectativa de vida voltou ao nível registado em 2010.

A esperança de vida à nascença, o número médio de anos que um recém-nascido viveria se fosse sujeito às atuais condições de mortalidade, aumentou, em média, mais de dois anos por década desde 1960 em toda a UE, segundo o Eurostat, contudo, este indicador estagnou ou reduziu em vários estados-membros nos últimos anos, sobretudo em 2020 motivado pela pandemia de Covid-19.

 

Fonte: Executive Digest

 

Ler Mais


Artigos relacionados
Comentários
Loading...