Tem dificuldade em dizer “amo-te”? Estas 5 razões podem ajudar a explicar porquê

Este é um tema sensível que rapidamente se pode transformar num problema para um casal.

Para muitos de nós, dizer “eu amo-te” é algo absolutamente natural, que representa apenas uma expressão dos nossos verdadeiros sentimentos. É um “quase reflexo” que utilizamos para demonstrar o nosso afeto nas nossas relações amorosas ou familiares.

No entanto, para algumas pessoas verbalizar estas palavras pode ser um desafio tremendo. E, como tal, acabam muitas vezes por se manter silenciosas e não expressar as suas emoções. Acabando desta forma por criar algum afastamento com os seus amigos, parceiros ou familiares.

Esta dificuldade pode causar alguma tensão nas relações. Sentimo-nos magoados quando esperamos ouvir estas palavras e a outra pessoa simplesmente recusa-se a faze-lo. Esta situação muitas vezes até não será propositada e pode ser motivada por fatores mais complexos do que aquilo que podemos imaginar.

Por vezes a simples forma como fomos educados, o nosso ambiente familiar ou a nossa personalidade, podem determinar se somos mais ou menos capazes de nos expressar verbalmente.

É importante perceber que nem todos têm facilidade em dizer “amo-te”. Eis algumas das principais razões que podem justificar esta situação.

  1. Dificuldade em ser vulneráveis

Dizer este tipo de palavras e expressar de uma forma tão aberta o nosso amor pode ser uma experiência assustadora, que nos coloca numa posição muito vulnerável. Certas pessoas têm uma maior dificuldade em lidar com este tipo de situações. Para todos os que são mais ansiosos e receosos – que vivem algo “presos” pelo medo – dizer “amo-te” pode ser simplesmente demasiado.

  1. Não ouviam essas palavras na infância

A forma como somos educados e o ambiente em que vivemos durante a nossa infância é determinante para o nosso desenvolvimento pessoal.

Nem todos temos a sorte de ter pais que sejam bastante vocais e que não tenham qualquer problema em expressar o seu amor. Sobretudo no passado, os homens eram condicionados a ser menos emocionais junto dos seus filhos, procurando desta forma incutir uma ideia maior de respeito. A verdade é que é a natural que grande parte das crianças que não ouviram (ou não sentiram) o amor dos seus pais, tenham por sua vez também elas dificuldade em expressar os seus sentimentos.

  1. Não se sentem merecedores de amor

Dar e receber amor deveria ser a coisa mais natural do Mundo. Para algumas pessoas isso é verdade, mas para outras isso pode ser uma ideia bem mais complicada. Sobretudo nos casos em que não se sentem merecedores de receber o amor de outro ser humano.

Traumas e relações abusivas no passado podem ajudar a explicar o que leva uma pessoa a ter uma auto-estima tão baixa que a faça sentir que ninguém a poderá amar verdadeiramente.

  1. As palavras não fazem parte da sua forma de expressar amor

Muitas vezes as palavras não são a forma mais autêntica e verdadeira de expressar amor. Muitas pessoas têm formas diferentes de expressar os seus sentimentos. Apesar de para nós poder ser importante ouvir as palavras mágicas, deveremos compreender a forma de estar das outras pessoas. Para alguns, expressar amor passa por fazer certas coisas, por dar abraços, por tocar, dar presentes ou passar tempo de qualidade juntos… e não necessariamente por dizer certas frases ou palavras.

  1. Simplesmente precisam de mais tempo

Algumas sentem amor com maior facilidade e gostam de o expressar rapidamente e de forma espontânea. Outras não. Existem pessoas que são mais cerebrais, que são mais cautelosas e não gostam de dar grandes passos sem primeiro pensar tudo ao pormenor.

Isto não é necessariamente algo negativo, significa apenas que irão demorar mais tempo a assumir os seus sentimentos. Sendo que normalmente quando finalmente o fazem é porque o sentem verdadeiramente.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
Loading...