100 Erros: chamar para, a, de e por

Não se preocupe, a Escrivaninha (equipa de serviços linguístico e de edição) esclarece todas as dúvidas que possa ter na nova rúbrica “100 Erros”, todas as semanas no site Forever Young.

Há uns dias perguntaram-nos porque é que, na música «Chamar a música» (da cantora e compositora portuguesa Sara Tavares), o verso não era «Chamar pela música» em vez de «Chamar a música, a música».

 

Bem, como todos os profissionais da língua (que não, não têm tudo na ponta da língua), a verdade é que congelámos por um momento — ninguém está sempre preparado para um quiz à hora de jantar. Contudo, a resposta acabou por chegar com facilidade:

 

No verso «chamar a música» não usamos a preposição por porque em causa está a utilização do verbo chamar como um verbo transitivo directo — isto é, um verbo que estabelece regência sem precisar de nenhuma preposição — a que se segue o artigo definido a, que antecede (e introduz) o género e o número do substantivo música. Ou seja, em «chamar a música» temos:

chamar — forma verbal

a música — objecto directo.

 

E ponto final. Contudo, a raiz deste problema é, precisamente, a dificuldade em compreender o conceito de regência verbal — que tantas vezes se discute — e em conhecer a regência verbal do verbo chamar em particular. Então, antes de mais, o termo regência verbal diz respeito à relação sintáctica de dependência que existe entre um verbo e os seus complementos (os termos regidos pelo verbo regente) e que determina se um verbo precisa ou não de uma preposição para estabelecer essa relação.

 

Posto isto, quando o verbo chamar é transitivo directo, não precisa de preposição e pode significar «solicitar», «convocar», «reclamar», entre tantas outras coisas. Porém, chamar também pode ser um verbo transitivo indirecto. Nesse caso, utiliza não uma nem duas, mas quatro preposições diferentes, consoante o sentido que queiramos conferir-lhe. Vamos ver quais?

 

  • chamar para

o «dirigir um convite», «nomear» — Ex. «Vou chamá-lo para ser meu assistente.»

  • chamar a

«Convidar para uma missão espiritual específica» — Ex. «A irmã sentiu que Deu a chamava à vida religiosa.»

 

«Tomar alguma coisa para si» — Ex. «O meu pai chamou a si todas as tarefas da loja.»

 

«Obrigar a» — Ex. «O aluno foi chamado à sala do director.»

 

  • chamar de

«Atribuir uma qualidade a algo/alguém», «denominar» — Ex. «Hoje, na escola, um colega chamou-me de estúpido.»

 

  • chamar por

«Invocar ajudar ou protecção» — Ex. «Fiquei preso no elevador e chamei pelos vizinhos.»

 

«Atrair um animal através de um som» — Ex. «Sempre que chamo pela Espiga, a minha cadela, ela vem ter comigo.»

 

«Dizer um nome em voz alta e/ou fazer sinal» — Ex. «A mãe chamou pelos filhos para se aproximarem mais dela na praia.»

 

«Carecer de», «exigir» — Ex. «Este plano de negócio chama por investidores.»

 

Se precisarem chamem pela Escrivaninha!

 

 

Marta Cruz

(texto escrito de acordo com a antiga ortografia)
A Escrivaninha é uma equipa de freelancers que se dedicam à revisão, edição, tradução e produção de texto, criada por quem conhece e reconhece a beleza mas também os ardis da língua portuguesa. Conheça melhor os nossos serviços aqui.

 

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
Loading...