A atriz portuguesa Joana Ribeiro estreia-se internacionalmente num filme de um dos fundadores dos ‘Monty Python’

“O Homem que Matou Dom Quixote’, o projeto maior da vida de Terry Guilliam – um dos fundadores do coletivo britânico ‘Monty Python’, parcialmente rodado em Portugal, chega a 17 fevereiro às salas de cinema nacionais.

A história de ‘O Homem que Matou Dom Quixote’, acompanha Toby, um arrogante diretor publicitário, protagonizado por Adam Driver (sagas ’Star Wars: O Despertar da Força’ e ‘Os Últimos Jedi’, ‘Paterson’ ou ‘Casa Gucci’), que se encontra preso aos delírios de Javier, interpretado pelo ator britânico Jonathan Pryce (saga ‘Piratas das Caraíbas’, ‘Os Irmãos Grimm ou ‘007: O Amanhã Nunca Morre)’.

Javier é um velho sapateiro espanhol que acredita ser Dom Quixote e vê em Toby o Sancho Pança. No decorrer das suas cómicas e surreais aventuras, Toby é forçado a confrontar as trágicas repercussões de um filme que fez enquanto jovem idealista e que mudou, para sempre, a esperança de uma pacata vila espanhola. Uma viagem temporal ao mundo das fantasias onde a missão se mantém a mesma: lutar contra as forças da escuridão, salvar nobres donzelas e seguir sonhos até ao fim.

Do elenco destacam-se ainda, o ator sueco Stellan Skarsgård (‘Mamma Mia!’), Olga Kurylenko (‘Johnny English Volta a Atacar’ e ‘007- Quantum of Solace’), Óscar Jaenada (‘Piratas das Caraíbas: Por Estranhas Marés’) ou Rossy de Palma (‘Mulheres à Beira de um Ataque de Nervos’).

Com guião de Terry Guilliam e do argumentista inglês Tony Grisoni, ‘O Homem que Matou Dom Quixote’ é uma coprodução entre Espanha, França, Bélgica, Inglaterra e Portugal – em parceria com a Ukbar Filmes. Rodado em Espanha e Portugal, parte das filmagens decorreram no Convento de Cristo, em Tomar, em 2017 e envolveram centenas de figurantes, representando um custo de cerca 1,2 milhões de euros do orçamento total do filme, que ascendeu aos 16 milhões.


Artigos relacionados
Comentários
Loading...