Covid-19. 5 coisas que não deve (mesmo) fazer ao utilizar e lavar máscaras

Alguns simples erros podem estar a comprometer a sua proteção.

Nesta fase as máscaras de proteção facial fazem já parte do nosso quotidiano. Tornaram-se num “acessório” imprescindível. Precisamos de usar máscaras para ir ao supermercado ou para frequentar qualquer outra loja que esteja já a começar a “abrir portas” durante o desconfinamento.

Apesar de todos termos que as usar com frequências, continuam a existir algumas dúvidas em relação à forma como as devemos usar… e cuidar. A verdade é que poucos eram aqueles que estavam já habituados usar este tipo de proteção. É assim normal que inconscientemente muitos erros estejam a ser cometidos. Isto pode ser um problema grave, na medida em que certas coisas podem diminuir a capacidade protetora das máscaras, colocando-nos assim em risco.

[Leia também: Dos cosméticos aos cartões de visita. Estas são as 6 coisas que não vai querer voltar a tocar]

De forma a esclarecer algumas destas dúvidas e identificar certo potenciais riscos, o portal BestLife reuniu um conjunto de especialistas com o intuito de criar uma listagem de alguns dos potenciais erros que deve procurar corrigir.

 

  1. Colocar a máscara na máquina de secar

Todos sabemos já que é importante lavar com frequência as chamadas máscaras comunitárias. Sendo certo que isso pode ser feito numa máquina de lavar, isso não significa que depois a possa secar também numa máquina. É muito importante que deixe a máscara secar ao sol, num local onde possa “apanhar” bastante ar. Apenas assim poderá garantir que a máscara se encontra verdadeiramente limpa e seca.

  1. Deixar a máscara em qualquer sítio

Ao regressar a casa é essencial que defina uma rotina clara de limpeza e “descontaminação”. Deverá ter especial atenção ao local onde vai guardar a sua máscara. A verdade é que se deixar a máscara numa qualquer mesa ou superfície pode estar facilmente a contaminar a mesma. Colocando desta forma em risco todos os seus familiares. De acordo com os especialistas este é um dos principais riscos e veículos de disseminação do vírus dentro de casa.

  1. Guardar a máscara num saco de plástico

Ora, colocar a máscara dentro de um saco de plástico fechado também não é a forma ideal de a guardar. Muitas pessoas estão a cometer este erro. De acordo com os especialistas isto pode impedir a circulação do ar, e criar um ambiente mais húmido que favorece a formação de germes, bactérias e vírus. Opte em alternativa por um saco de papel de forma a garantir que a máscara não fica fechada dentro de um material pouco “respirável”. De resto escolha sempre guardar a máscara num local da casa seco, pouco húmido e onde o ar possa circular livremente.

  1. Tocar na máscara com as mãos sujas

Atualmente todos devemos lavar as mãos com uma maior frequência. Em particular, é importante que lave sempre as mãos antes e depois de retirar a máscara. Mesmo que tenha as mãos limpas deve evitar tocar no interior ou no exterior da mesma. O recomendado é que apenas coloque as mãos nos elásticos que mantém a máscara bem presa.

  1. Lavar a máscara com água fria

Não lavamos a máscara apenas para retirar alguma nodoa ou para que ela fique a cheirar bem. Lavamos as máscaras sobretudo para garantir que eliminamos quaisquer possíveis vírus que possam estar alojados na mesma. Assim, é imprescindível que utilize água bem quente. Quanto mais fria for água, menos eficaz será a sua sanitização

 

Leia também: 4 coisas que pode (e deve) fazer para fortalecer o seu sistema imunitário

 

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
Loading...