Direção-Geral da Saúde revogou 16 orientações sobre a pandemia Covid-19

A Direção-Geral da Saúde (DGS) revogou esta terça-feira, dia 15 de março, 16 orientações sobre a pandemia por Covid-19 e ajustou as medidas de saúde pública, considerando ser «responsabilidade de cada um adotar comportamentos que minimizem o risco de transmissão do vírus».

«A vacinação, a ventilação dos espaços, o uso de máscara em espaços interiores (exceto em bares e discotecas) e também em espaço exteriores sempre que se justifique, o isolamento e testagem em caso de sintomas e a lavagem das mãos e a desinfeção de superfícies são as principais medidas que devem ser mantidas».

A orientação refere que «cessa a obrigatoriedade da apresentação de certificado digital para acesso a espaços com público, como estabelecimentos de restauração e bebidas, cinemas, estabelecimentos hoteleiros e similares, bares e discotecas, mantendo-se obrigatório nas situações previstas para mobilidade internacional, bem como para acesso a estruturas residenciais e visitas a estabelecimentos de prestação de cuidados de saúde».

Quanto à máscara, mantém-se obrigatória nos diversos espaços interiores, «com exceção dos clientes dos bares e discotecas, e para acesso ou permanência em transportes de passageiros (incluindo paragens)».

Orientações revogadas:

  • Sobre recintos desportivos, bares e discotecas, utilização de equipamentos de diversão, eventos de grande dimensão, competições desportivas, atividade física, locais de culto, espaços de atividades culturais, transportes públicos, creches, restauração, atendimento ao público e hotéis;
  • Referencial para as escolas de controlo da transmissão da Covid-19;
  • Programa de rastreios laboratoriais nas creches e estabelecimentos de educação e ensino;
  • campanha de rastreio com testes laboratoriais para SARS-CoV-2 na comunidade escolar.


Artigos relacionados
Comentários
Loading...