Este livro conta 30 histórias milagrosas de sobrevivência no século XXI

Em todos os 27 casos contados em “Vidas por Um Fio” a vida driblou a morte. Contra todas as probabilidades. Quando a vida está por um fio, percebemos que viver não é um direito adquirido. Conquista-se, com determinação, coragem e inteligência. E, já agora, um bocadinho de sorte.

A Oficina do Livro edita “Vidas Por um Fio – Histórias Milagrosas de Sobrevivência no século XXI”, do jornalista Luís Francisco, que conta situações limite em que a vida levou a melhor sobre a morte – contra todas as possibilidades.

Desastres naturais, acidentes dramáticos, ataques de animais, aventuras perigosas. Esta é a crónica dos que, contra todas as probabilidades, sobreviveram quando tudo parecia perdido. E também, em muitos casos, dos que operaram verdadeiros milagres para os salvar.

José Salvador Alvarenga andou à deriva no Pacífico durante 438 dias a bordo de uma casca de noz até dar com terra. Ewa Wisnierska foi sugada por uma nuvem de trovoada quando fazia parapente, subiu acima dos dez mil metros de altitude e transformou-se numa bola de gelo antes de cair a quase 120km/h, até que a sua asa susteve a queda; 12 rapazes tailandeses e o seu treinador de futebol foram resgatados das profundezas da terra na mais espantosa, arriscada e solidária operação de salvamento que o mundo já viu.

Mónica Ribeiro é um desses casos, ela que foi uma das sobreviventes do tsunami no Índico, em 2004: “Comecei a pensar no que tinha sido a minha vida, só tinha 13 anos, tinha sido só casa e escola, havia tantos desejos por concretizar!
Queria viver a vida e de alguma forma contribuir para um mundo melhor. Queria encontrar o amor, não apenas no sentido romântico. E estes pensamentos foram mais fortes. Não podia desistir sem lutar pela vida Não tinha nada a perder, só a ganhar.». Hoje é casada e vive nos Estados Unidos.


Artigos relacionados
Comentários
Loading...