Estudo avança que a ingestão de café pode reduzir de morte por insuficiência cardíaca e AVC

Vejamos as razões.

Um estudo publicado na revista da Sociedade Europeia de Cardiologia refere que os benefícios para a saúde cardiovascular não se limitam à cafeína: a versão descafeinada também foi associada à redução da incidência e morte por doenças como insuficiência cardíaca congestiva e acidente vascular cerebral (AVC).

Segundo o estudo, que inclui dados de 449.563 pessoas acompanhadas durante 12,5 anos, o consumo moderado da bebida, seja moída ou instantânea, pode ser aliado de um estilo de vida saudável.

O estudo, do Instituto Baker de Pesquisas sobre Diabetes e Coração de Melbourne, na Austrália, não aponta uma relação de causa e efeito.

Porém, os autores destacam que a associação encontrada é forte e afirmam que ajustes estatísticos garantiram o papel específico da bebida no risco reduzido de doenças cardiovasculares e mortalidade precoce por todas as causas.

«Os resultados sugerem que a ingestão leve a moderada de café moído, instantâneo e descafeinado deve ser considerada parte de um estilo de vida saudável», diz Peter Kistler, autor do estudo.

«Como o café pode acelerar a frequência cardíaca, algumas pessoas temem que a bebida desencadeie ou piore certos problemas cardiológicos. É daí que pode vir o conselho médico para parar de beber café», acredita Kistler, «mas os nossos dados sugerem que a ingestão diária de café não deve ser desencorajada, mas incluída como parte de uma dieta saudável para pessoas com e sem doenças cardíacas», diz.

 

Ler Mais


loading...
Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

5 + 3 =