Sabe o que é melatonina e de que forma a pode ingerir?

A melatonina tem sua produção diretamente relacionada com a quantidade de luz percebida.

É encontrada naturalmente no nosso organismo e sintetizada através do triptofano, um aminoácido essencial que o corpo não consegue produzir por conta própria e que deve ser obtido através da alimentação. É uma substância de vital importância, responsável por garantir o crescimento e o desenvolvimento.

Organismo produz dois tipos de melatonina
Um desenvolve-se na glândula pineal e o outro é produzido pelos órgãos. O primeiro é fotossensível, ou seja, é produzido de acordo com a quantidade de luz à qual estamos expostos e é responsável por controlar os ritmos biológicos do sono. O segundo, chamado melatonina extrapineal, é produzido em maior quantidade, mas a sua produção não está relacionada à luz. Entre as suas funções mais importantes está a proteção celular, uma vez que possui efeitos antioxidantes e anti-inflamatórios.

A melatonina pineal controla o relógio biológico do organismo, sendo a principal responsável pelos ciclos de descanso. Começa a ser produzida ao entardecer, quando começamos a receber menos quantidade de luz e a sua produção máxima ocorre durante a noite. Não induz o sono como se fosse um sonífero, a sua função não nos faz dormir, mas avisa o organismo d que precisa de descansar.

A produção da melatonina extrapineal é totalmente independente da pineal e, quando é necessária, cada órgão ou tecido pode produzi-la por conta própria. As suas funções ocorrem no nível celular. Ela regula as funções celulares, atuando como antioxidante, prevenindo o envelhecimento das células e atuando como anti-inflamatório.

Benefícios

Além de ser benéfico para regular o sono e o descanso, também proporciona uma série de benefícios:

  • É um antioxidante natural
  • Previne o envelhecimento
  • Regula o sistema imunológico
  • Ajuda a prevenir o cancro
  • É um neuroprotetor

Alimentos que ajudam na sua produção:

  • Frutas — cerejas, abacaxi, o abacate e as ameixas.
  • Legumes — espinafre, a beterraba, a cenoura, o aipo e os brócolos.
  • Frutas secas — de todas as frutas secas, as nozes têm o maior teor de melatonina.
  • Cereais — o arroz e a aveia (principalmente integrais) são, assim como o milho, os alimentos com a maior quantidade de melatonina por grama.
  • Leguminosas e sementes — o grão de bico, a lentilha, a soja, o gergelim, as sementes de abóbora e o girassol, além de triptofano.
  • Carnes — especialmente o peru, o frango e os peixes gordurosos são ricos em triptofano, assim como os ovos, sobretudo a gema e os laticínios.
Ler Mais


Artigos relacionados
Comentários
Loading...