5 boas razões para adotar um cão depois dos 50

Os animais de estimação podem ser importantes aliados durante esta fase da sua vida.

Se durante anos pensou que gostaria de adotar um cão, mas nunca teve a coragem (ou as condições) para o fazer, talvez agora seja finalmente a altura certa. A verdade é que, à medida que envelhecemos, torna-se mais importante contar com o apoio e companhia que um cão pode dar.

Sim, claro que este continua a ser um compromisso grande, que deve ser equacionado com atenção. No entanto é bem provável que a sua vida esteja agora – depois dos 50 anos – melhor “resolvida” e preparada para acolher um animal. A estabilidade que atingimos com meia idade permite-nos sentir mais confiantes ao trazer um elemento novo para a nossa vida.

[Leia também: Os animais não são coisas e têm direitos. Conheça todas as obrigações dos donos]

Para além de este ser um gesto solidário que irá certamente melhorar a existência do animal que decidir acolher, a verdade é que existem igualmente diversas razões que ajudam a perceber os benefícios que esta nova “missão” pode ter para si.

 

  1. Um cão é uma excelente companhia

Infelizmente muitas pessoas começam a sentir-se mais isoladas após os 50 e 60 anos. É comum que durante este novo período de vida se perca algum do contacto com amigos, conhecidos, colegas e até familiares. Certas pessoas “desaparecem” das nossas vidas, seja por questões de saúde ou por vontade de mudar para um novo sítio. Muitas pessoas acabam por “crescer” em sentidos opostos.

Muitas das pessoas que se reformem um pouco mais cedo podem inclusive verificar que passam a ter muito tempo para ocupar e poucos amigos disponíveis, sobretudo os que continuam ainda ativamente no mercado de trabalho. Um cão pode ser assim um fantástico companheiro que será sempre leal e estará sempre ao seu lado.

  1. Ajudam a minimizar os efeitos da síndrome de “ninho vazio”

É exatamente ao chegar à meia idade que muitos pais se deparam com a difícil tarefa de ter que ver os seus filhos adultos sair de casa. As crianças crescem rápido e assim que atingirem a maioridade vão passar mais tempo longe de casa, no trabalho, a estudar, a viajar, etc. Mais cedo do que possa imaginar vão encontrar uma outra pessoa especial e começar uma vida num novo lugar.

Apesar de este ser um motivo de grande felicidade, é também algo que causa alguma angústia. Pode ser muito difícil ajustarmo-nos a uma nova realidade sem a presença dos nossos filhos, sem o barulho, sem confusão. Um cão poderá certamente ajudar a que não se sinta tão só.

  1. Os animais são bons para a nossa saúde mental

Um animal doméstico pode ser capaz de fortalecer a nossa autoconfiança, ajudando assim a lidar com certas emoções e sentimentos menos positivos. Quando adotamos um cão sabemos que ele vai necessitar do nosso cuidado e atenção incondicional. Este sentimento dá-nos um propósito e permite-nos compreender melhor o nosso verdadeiro valor. Vai sentir-se bem ao saber que está a ajudar um animal que precisa de si. Quando nos sentimos menos bem, os animais tendem a ser capazes de nos oferecer conforto e atenção, reduzindo assim os impactos mais negativos.

  1. Ser dono de um cão fomenta o exercício físico

Cuidar de um cão é uma enorme responsabilidade. Será necessário que perceba as necessidades físicas e emocionais do seu animal. Isso significa em grande parte que terá que estar disponível para o levar a passear com frequência. Os cães necessitam destes momentos não só para cumprir as suas funções fisiológicas, mas também para se exercitarem e libertarem energia. Ter que conduzir estes passeios pode parecer um inconveniente, no entanto esta é uma oportunidade de estimular o seu próprio exercício físico, obrigando a que saia de casa e mexa um pouco as pernas.

  1. Os animais podem ocupar o seu tempo (e dinheiro)

Ao atingir a meia idade é provável que esteja já bem estabelecido na sua carreira e que possua agora uma maior estabilidade financeira. Os seus filhos já são adultos e tem os seus próprios trabalhos, não necessitando assim tanto do seu apoio. Mais do que nunca terá agora recursos para cuidar de um animal. Se anteriormente na sua vida, a ideia de ter mais uma boca para alimentar poderia parecer assustadora, agora tudo é diferente. O tempo extra que têm agora pode ser aproveitado para cuidar da melhor maneira possível do seu animal. Esta será, sem dúvida, uma relação benéfica para ambos.

[Leia também: Spotify lança playlists para acalmar animais sozinhos em casa]

 

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
Loading...