5 estratégias para lidar melhor com pessoas passivo-agressivas

Estas dicas prometem ajudar a que consiga manter a calma

Um comentário desagradável “misturado” com um enorme sorriso.

Esta é descrição mais clássica de qualquer tipo de comportamento passivo-agressivo. Todos conhecemos algumas pessoas que parecem ter uma capacidade inata de nos irritar com as suas afirmações dissimuladas ou elogios falsos.

Por definição uma agressividade passiva é a capacidade que temos de estar zangados sem o parecer. É uma arte de dissimulação. O objetivo é esconder as nossas verdadeiras emoções, sem deixar, no entanto, de transparecer um pouco aquilo que tanto queremos dizer ao outro. Uma hostilidade semi-escondida, se assim o quisermos explicar.

[Leia também: 5 comportamentos que deve (mesmo) evitar nas suas relações pessoais]

A maior parte das pessoas que se revelam habitualmente passivo-agressivas foram ensinadas a esconder as suas emoções. Foi-lhes transmitido que não é OK sentirmo-nos irritados e revelar esse desagrado aos outros. Como tal devemos esconder essas manifestações.

Lidar com este tipo de personalidade pode ser extremamente desafiante e cansativo. Felizmente o portal Psychology Today reuniu um conjunto de estratégias que o podem ajudar a lidar com um futuro revirar de olhos ou com uma qualquer frase mais dissimulada.

 

  1. Perceba se existe um padrão

Todos somos humanos. Ninguém é perfeito e assim é natural que por vezes passemos por dias menos bons, nos quais nos sentimos mais tristes, irritados ou impacientes. Por vezes vamos acabar por revirar os olhos ou dizer algo mais desagradável.

No entanto se este tipo de comportamento for constante e se revelar uma resposta-padrão sempre que surge uma situação mais stressante, é necessário dar uma resposta mais eficaz a este tema. Não deve procurar confrontar a pessoa de uma forma muito direta mas deve procurar estratégias alternativas para abordar o assunto.

 

  1. Explique que é seguro conversar

As pessoas passivo-agressivas comportam-se dessa forma porque receiam a forma como os outros podem reagir. Têm medo que se irrite, grite ou os rejeite. Como tal é fundamental que seja capaz de explicar que é preferível que conversem de forma aberta sobre qualquer insatisfação. Reforce que não se irá afastar ou rejeitar a pessoa só porque esta lhe apresenta uma crítica.

Isto é particularmente importante em contextos profissionais. Sempre que perceber que um colega está a assumir comportamentos passivo-agressivos deve procurar conversar com ele e procurar perceber calmamente se existe algo que precisa de ser resolvido.

 

  1. Para casos incuráveis…

É possível que durante essa conversa com um colega ou amigo eles tentem negar qualquer tipo de problema, afirmando repetidamente que tudo está OK. Por vezes os comportamentos passivo-agressivos estão tão embutidos na personalidade das pessoas que se tornam simplesmente a forma padrão de lidar com o mundo. Vão sempre negar qualquer problema e evitar qualquer responsabilidade. Estas pessoas podem tornar-se muito defensivas

Nestes casos é importante que seja capaz de demonstrar alguma empatia. Procure afirmar que compreende as “desculpas” que lhes são apresentadas. Inicialmente explique que percebe como o outro se pode estar a sentir injustiçado. Apenas desta forma mais suave poderá mais tarde conseguir confrontar a pessoa sem a antagonizar por completo.

 

  1. Tente responsabilizar a pessoa

Sendo certo que deve procurar inicialmente alinhar-se com os sentimentos da pessoa que se revela passivo-agressiva, é igualmente sabido que não deve aceitar livremente as suas desculpas ou comportamentos mais desagradáveis.

No fundo estas pessoas só se comportam desta forma porque lhes é permitido, como tal é fundamental quebrar esse ciclo. Afirme que compreende o que a pessoa pode estar a sentir, mas que é absolutamente necessário que ela faça “X”. No final agradeça-lhe pelo comportamento adequado.

 

  1. Recompensa

Se por exemplo uma pessoa, que de forma constante e passivo-agressiva chega atrasada a todo o tipo de compromissos, consegue chegar a tempo então procure demonstrar genuinamente a sua satisfação. Evite comentários sarcásticos como “pelo menos uma vez na vida!”. Agradeça simplesmente e avance a conversação.

No fundo estas pessoas – como quaisquer outras – procuram aprovação. Sempre que elas escolham fazer algo adequado não se esqueça de transmitir de forma visível a sua satisfação. O mais provável é que isso fomente um futuro comportamento semelhante e minimize os comportamentos passivo-agressivos.

 

 

[Leia também: Estes são os comportamentos que podem estar a “sabotar” a sua memória]

 

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
Loading...