O que podemos aprender com as gerações anteriores sobre alimentação saudável?

Estudo revela que o segmento da população sénior é o que concentra o maior gasto em frutas e legumes.

Segundo um estudo da Nielsen, 74 por cento dos portugueses procura ter uma alimentação mais saudável. Isto está evidente por um maior consumo de frutas, vegetais e leguminosas. Para Andreia Carvalho, Analytics Consultant CPS da Nielsen, «esta continuará a destacar-se como uma forte tendência no mercado nacional».

Este estudo permitiu ainda verificar crescimentos significativos no consumo de frutas como a banana e de legumes como as cebolas e as cenouras. Também os produtos de 4ª e 5ª gama (legumes, vegetais e saladas embaladas, lavadas e prontas a consumir) apresentam algum dinamismo, assim como os frutos secos.

Consumo de produtos frescos mais importante para os séniores

Outro resultado pertinente deste estudo, – através de uma amostra demográfica e geográfica de 3.000 lares de Portugal Continental -, foi a observação de que o grupo de lares em que as frutas e legumes têm um maior peso na cesta de compras tem um perfil mais sénior, com um agregado menor e sem crianças no lar. Aparentemente, temos muito a aprender com as gerações anteriores.

Este segmento, de menor dimensão (19%) e mais envelhecido, é aquele que concentra o maior gasto em frutas e legumes (36%), pois a sua cesta de compras maioritariamente composta por produtos frescos evidencia a sua maior preocupação com a saúde.

Artigos relacionados
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Josefinas abre lojas pop-up em Braga e Lisboa
Automonitor
Lexus estreia primeiro elétrico UX 300e na China