Aparece quando menos se espera. Conheça as 10 dicas para cuidar da conjuntivite

Olhos vermelhos, irritados e com secreção, não é difícil identificar a causa desses sintomas. Pois, é conjuntivite.

A conjuntivite é uma inflamação nas pálpebras e na membrana externa do globo ocular (parte branca dos olhos), e apesar da maioria das pessoas encará-la como altamente contagiosa, ela também pode não ser transmissível, esclarece o site institutomaissaude.

O que pode causar a conjuntivite?

Além dos sintomas já mencionamos, outros sinais podem ajudar a avaliar se a conjuntivite é real, como o inchaço das pálpebras, um lacrimejamento intenso, visão embaçada, dificuldade em abrir os olhos ao acordar e maior sensibilidade à luz.

Para tratar da conjuntivite da melhor forma, é preciso entender as suas causas, pois a inflamação pode ser de origem viral, bacteriana e até alérgica, provocada pela reação a poluentes ou substâncias químicas.

Quais são os tipos de conjuntivite?

Atualmente é possível encontrar 3 tipos diferentes de conjuntivite:

1- Infeciosa – é a mais comum, e também a mais contagiosa, podendo ser transmitida tanto pelo ar como pelo contato com a região (por isso, é fundamental evitar colocar as mãos nos olhos sem higienizá-las antes).

No caso da conjuntivite infeciosa, podemos encontrar 3 variações:

Conjuntivite viral: Causada pelo vírus “adenovírus” e transmitida a partir do contato, leva até 4 dias para exibir os sintomas;
Conjuntivite bacteriana: A mais contagiosa, é caracterizada por secreções mais espessas e amareladas nos olhos;
Conjuntivite fúngica: A mais rara, é geralmente provocada por lesões nos olhos, a partir do contato com materiais que apresentam fungos, em especial a madeira. Esse é o tipo mais difícil de ser tratado e pode, inclusive, prejudicar a visão do doente.

2. Alérgica – não é contagiosa e ocorre devido a uma reação alérgica por ácaros e pólen. Doenças como asma e rinite podem ter ligações com este tipo de conjuntivite, assim como o uso lentes de contato. Os sintomas mais comuns da conjuntivite alérgica são comichão e vermelhidão nos olhos.

3. Tóxica – Apesar de rara, a conjuntivite tóxica pode provocar danos graves à visão, quando não tratada corretamente. Ela pode ser provocada pela reação a produtos químicos, como venenos agrícolas, produtos de limpeza, inseticidas e até mesmo a cosméticos.

Como tratar a conjuntivite?

Em geral, a conjuntivite ataca os dois olhos, podendo durar de uma semana a 15 dias. Não costuma deixar sequelas, mas é sempre importante manter atenção para preveni-la e tratá-la da melhor forma.
Em casos de contágio, tenha a atenção aos seguintes cuidados:

  • Evite aglomerações ou piscinas de ginásios;
  • Lave com frequência o rosto e as mãos;
  • Faça compressas nos olhos com água gelada filtrada, ou com soro fisiológico;
  • Evite coçar os olhos;
  • Prefira as toalhas de papel, ao invés de toalhas de tecido para enxugar o rosto e as mãos;
  • Troque as fronhas dos travesseiros diariamente;
  • Suspenda o uso de substâncias químicas na região dos olhos;
  • Suspenda o uso de lentes de contato até que os sintomas desapareçam;
  • Não utilize colírios sem a prescrição médica, pois podem provocar complicações e agravar o quadro da conjuntivite;
  • Não deixe de procurar um médico para entender qual é o tipo do contágio e como cuidar da conjuntivite corretamente.
Ler Mais


Artigos relacionados
Comentários
Loading...