Norte e Centro em alerta vermelho devido ao calor

São 13 os distritos sob alerta vermelho: Aveiro, Braga Bragança, Castelo Branco, Coimbra, Guarda, Leiria, Portalegre, Porto, Santaré, Viana do Castelo Vila Real e Viseu.

O calor que se vai fazer sentir nos próximos dias levou a Autoridade Nacional de Emergência e Protecção Civil (ANEPC) e o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) a darem, esta terça-feira, uma conferência de imprensa conjunta na qual alertaram para as medidas preventivas a implementar. A ANEPC vai passar 13 distritos do país a estado especial de alerta de nível vermelho por causa do tempo quente e do risco de incêndios.

O alerta vermelho, o mais elevado da escala, vai vigorar entre a meia-noite de quarta-feira e as 23h59 de domingo, anunciou o comandante nacional da ANEPC, Duarte Costa. Os distritos sob alerta vermelho são Aveiro, Braga Bragança, Castelo Branco, Coimbra, Guarda, Leiria, Portalegre, Porto, Santaré, Viana do Castelo Vila Real e Viseu.

Já Beja, Faro, Évora, Lisboa e Setúbal passam a estar sob o alerta especial laranja.

O alerta vermelho hoje ativado tem o objetivo de diminuir o grau de risco ao levar a uma adoção de medidas preventivas por parte da população.

Também presente na conferência, o presidente da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, Carlos Mourato Nunes, salientou a importância de “aumentar a vigilância e a fiscalização” por terra e por ar, algo que a Proteção Civil se compromete a fazer durante os próximos dias.

“Isto é extremamente importante e é uma alteração substantiva relativamente à metodologia que vinha sendo seguida, em que apenas fazíamos vigilância aérea”, acrescentou, citado pela RTP.

A ANPC considera ainda que a sensibilização da população é um fator essencial e defende que “não se pode arriscar” nem ter comportamentos de risco perante o agravamento das condições meteorológicas.

GNR reforça patrulhamento
A GNR é outra das entidades que, esta terça e quarta-feira, irá reforçar a vigilância, fiscalização e o patrulhamento terrestre em todo o território continental de modo a prevenir incêndios florestais.

A GNR lembra que, no período crítico de calor, é necessário continuar a adotar as medidas e ações especiais de prevenção de incêndios florestais, pelo que irá sensibilizar a população para as proibições nos espaços florestais e agrícolas, nomeadamente fazer queimas ou queimadas, fumar, fazer lume ou fogueiras, lançar foguetes e balões de mecha acesa e fumigar ou desinfestar apiários, salvo se os fumigadores estiverem equipados com dispositivos de retenção de faúlhas.

Outras proibições incidem sobre a circulação de tratores, máquinas e veículos de transporte pesados que não possuam extintor, sistema de retenção de faúlhas ou faíscas e tapa chamas nos tubos de escape ou chaminés.

Atendendo aos perigos de incêndio, a GNR aconselha ainda população a que, em caso de incêndio, ligue de imediato para o 112, transmitindo de forma sucinta e precisa a localização, a dimensão estimada e a forma de acesso mais rápida ao local;

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Spotify reinventa (com humor) clássicos da música
Automonitor
Club MX-5 Portugal numa aventura pelos Vinhos do Alentejo