Quer reduzir o stress? Experimente ouvir estas músicas

Alguns sons e melodias podem ser particularmente relaxantes. Outros… nem por isso.

Cada vez mais ouvimos dizer que a ansiedade é a doença do séc. XXI. Está por todo o lado, todos parecemos ser afetados. A verdade é que sentirmo-nos preocupados, irritados ou stressados tornou-se a norma. Estes sentimentos podem interferir seriamente com o nosso bem-estar.

É importante referir que a ansiedade é uma resposta natural do nosso organismo. Esta sensação surge sobretudo nas alturas em que não sabemos o que vai acontecer ou quando nos sentimos ameaçados. O nosso batimento cardíaco acelera, assim como a nossa respiração. Outros sistemas do nosso organismo são igualmente afetados e a nossa saúde física e emocional pode ser assim negativamente impactada.

Existem inúmeras estratégias que podem ajudar a reduzir estes sintomas. Técnicas de respiração, meditação, entre outros. No entanto recentemente a música tem sido cada vez mais apresentada como um importante “agente” neste processo. Adicionalmente os investigadores têm explorado a ideia de que certos tipos de música são claramente mais eficazes do que outros na redução dos estados de ansiedade. Existem certas qualidades musicais que ajudam as pessoas a relaxar.
A velocidade da música deve ser relativamente lenta, a melodia simples e o ritmo não deve ter muitas surpresas. Não deve ser uma peça muito complexa. Os géneros musicais que induzem estados de maior relaxamento são habitualmente o estilo de música Clássica, Soft Pop e alguns tipos de World Music.

Em parceria com um especialista musical, o portal Considerable reuniu um conjunto de 5 sugestões musicais que se enquadram neste tipo de perfil acima descrito.

Agora basta que prima o botão “play” e relaxe.

 

1. “Ambient 1: Music For Airports”, de Brian Eno

Este álbum procura através de um conjunto de ritmos, efeitos e sons, refletir o próprio ritmo das funções biológicas do nosso organismo. É conjunto musical, calmo e relaxante, descrito por alguns como “o tipo de música que se deve ouvir no Céu”.

2. “Pieds-en-L`Air”, de Peter Warlock

Warlock é um conhecido compositor e critico musical. Ficou conhecido pelo o seu estilo de vida pouco convencional, tendo falecido em 1930, com 36 anos. A sua música inclui diversas peças Clássicas, calmas e lentas, que nos fazem lembrar os nossos tempos de infância.

3. “Om Namah Shivaya”, de Deva Premal

A voz solene de Premal, conjugada com a música, invocam cânticos de tempos passados. O ritmo lento e quase hipnótico “conduzem” os ouvintes a um estado de relaxamento.

4. “I Giorni”, de Ludovico Einaudi

Este pianista e compositor italiano é conhecido pelas inúmeras bandas sonoras criadas para diversos filmes de Hollywood. Esta peça em particular, parece levar-nos para um estado de quase sonho, muito por culpa das suas repetições e harmonias.

5. “In Paradisum”, de Gabriel Fauré

Durante grande parte da sua vida Fauré foi um celebrado e popular compositor francês. Infelizmente na fase final da sua vida acabaria por ficar surdo. Nesta música, o coro e o órgão conjugam-se de uma forma quase perfeita, transmitindo uma sensação de serenidade absoluta.

 

 

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
Loading...