Sabe o que a sua frequência cardíaca em repouso pode revelar sobre a sua longevidade?

Comer menos carne vermelha, reduzir o sódio, fazer exercícios leves: a maioria das pessoas preocupadas com a saúde está familiarizada com as maneiras de reduzir o risco de doenças cardíacas .

Mas, de acordo com um estudo recente, pode haver um fator de risco ao qual devemos estar atentos.

A publicação médica Open Heart publicou um estudo que revela que os homens na casa dos 50 anos que têm uma frequência cardíaca em repouso de 75 batimentos por minuto ou mais têm duas vezes mais hipóteses de morrer de doença cardíaca nos 11 anos seguintes do que aqueles que apresentam uma taxa em repouso de 55 bpm ou menos.

O estudo realizado entre 1993 e 2014  acompanhou 798 homens, todos nascidos em 1943 em Gotemburgo, na Suécia.

A equipa dividiu os indivíduos em quatro faixas de frequência cardíaca em repouso: 55 bpm ou menos; 56 bpm a 65 bpm; 66 bpm a 75 bpm; e mais de 75 bpm.

Com base nos 21 anos de pesquisa, os especialistas concluiram que os homens que mantêm uma frequência cardíaca em repouso estável entre as idades de 50 e 60 anos têm 44% menos probabilidade de sofrer de doenças cardiovasculares antes dos 71 anos do que os homens cujos bpm aumentaram durante esse período.

Cada aumento de bpm entre 50 e 60 aumenta o risco de morte em 3% durante os próximos 11 anos.

Os batimentos cardíacos em repouso são influenciados pelos genes, mas ser saudável e ativo faz uma grande diferença ao longo do tempo.

Embora uma frequência cardíaca em repouso de 50 bpm a 100 bpm seja considerada normal, aqueles com frequência cardíaca de 75 ou mais normalmente fumantes, menos ativos fisicamente ou geralmente mais stressados.

Ou seja, os hábitos que promovem o bem-estar geral ajudam também a reduzir a frequência cardíaca.

Ler Mais


Artigos relacionados
Comentários
Loading...