Estilo de vida dos portugueses tem impacto negativo na sua saúde digestiva

Os indivíduos que registam mais sintomas de desconforto digestivo são os que também dormem pior, têm uma alimentação pouco equilibrada, registam maiores graus de stress e praticam menos atividade física.

A maioria dos portugueses diz sofrer de algum sintoma de desconforto digestivo, várias vezes por mês. Esta é a conclusão de um estudo da Marktest em parceria com alguns especialistas que analisaram o estado da saúde digestiva dos portugueses e concluíram que o seu estilo de vida é pouco aconselhável para uma boa saúde digestiva.

Este estudo elucida-nos, também, sobre a relação entre os comportamentos ao nível da alimentação, sono, atividade física e stress com o sistema digestivo. Também se pretendia perceber como estes a entendem e quais os indicadores mais proeminentes.

Assim, a primeira conclusão a que o estudo chegou foi o desconhecimento dos portugueses sobre o tema. Isto porque aproximadamente 57 por cento dos inquiridos afirmam que a sua saúde digestiva depende da alimentação e apenas cerca de 26 por cento considera outros comportamentos.

Para os especialistas envolvidos no desenvolvimento do estudo, a maioria da população continua a ter comportamentos pouco saudáveis que, naturalmente, podem comprometer o seu bem-estar e, em particular, a sua saúde digestiva.

A desvalorização dos sinais de alerta também é um dos pontos-chave aquando da análise do estudo, pela sua incoerência com a quantidade de sintomas experienciados.

Rui Pinto, um dos especialistas envolvidos no estudo, alerta que «o facto de as pessoas estarem a desvalorizar os sintomas de desconforto digestivo merece atenção», pois podem explicar a ausência de «mudanças significativas nos seus comportamentos». Outro aviso importante deste estudo prende-se com a necessidade de atender a todos os «sintomas de desconforto digestivo que aparecem todos os meses, várias vezes por mês», acrescenta o cientista.

Em seguida listamos alguns resultados estatísticos, do estudo sobre saúde digestiva relativos à frequência de problemas do foro digestivo sentidos e frequentemente desconsiderados pelos portugueses:

61,7% sofrem de algum sintoma pelo menos algumas vezes por mês;

52,3% sofrem de barriga inchada;

39,2% referem uma sensação de enfartamento/digestão lenta;

33,5% têm mau hálito, 28,8% cólicas e 19,2% diarreia;

30,8% sofrem de azia e 29% de prisão de ventre.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Directora Digital da By é jurada nos Vega Digital Awards
Automonitor
Cepsa Black Week começa esta sexta-feira