Se não é fã de Sherlock Holmes nem vale a pena ler. Mas se é curioso não vai perder esta novidade

Tudo acontece no dia 22 de maio. O resto revelamos já de seguida.

O Museu da Farmácia, em Lisboa, vai dinamizar uma visita temática, intitulada “Sherlock Holmes no Museu da Farmácia”, no dia 22 de Maio, às 10h, no âmbito das comemorações do 140.º aniversário de Arthur Conan Doyle, autor das histórias da famosa personagem ficcional.

Através das coleções do Museu da Farmácia, que abordam a ciência e a sociedade britânica durante os reinados da Rainha Vitória e do Rei Eduardo VII, a iniciativa pretende dar a conhecer ao público as aventuras misteriosas de Sherlock Holmes e do seu amigo médico, John Watson.

“As personagens de Holmes e Watson são figuras da ciência, que representam os novos métodos de investigação criminal. Possuem uma elevada competência na utilização de equipamentos inovadores e revolucionaram a denominada investigação no local do crime (CSI-Crime Scene Investigation), no final do século XIX e início do século XX, quer na literatura como na vida real”, refere João Neto, Diretor do Museu da Farmácia. E acrescenta “esta é uma visita que alia o mundo da ciência à ficção e permite ao público conhecer de perto as histórias e as personagens que marcaram o mundo do crime e da ciência a nível mundial”.

Criados e desenvolvidos pelo médico e escritor escocês, Arthur Conan Doyle, estes métodos de natureza científica surgem pela primeira vez em 1887, no caso “Um Estudo em Vermelho”, não só como espelho da sociedade da época do autor, mas também em estreita relação com a sua formação científica e conhecimento na análise das provas do crime.

Ao longo da visita temática pode ainda ser observado o diploma original da licenciatura em Medicina da Universidade de Edimburgo de Arthur Conan Doyle e a respetiva famosa autocaricatura: “License to Kill”.

O Museu da Farmácia, em Lisboa e no Porto, vai também promover uma atividade educativa com o tema “Detetives no Museu da Farmácia!”, direcionada especialmente para as crianças, que vão assumir o papel de detetives e descobrir como a ciência forense é utilizada para resolver crimes, vão ainda revelar impressões digitais e aprender o que é o ADN e como funciona.

Museu da Farmácia Lisboa

Data: 22 de Maio (sábado), 10h00 (Duração: 60 m).

Entrada: 6 € (Adulto) | 4€ (Estudante/Sénior)

Atividade limitada a 10 participantes.

Ler Mais


Artigos relacionados
Comentários
Loading...