Seguro para animais de estimação: vale mesmo a pena?

Um seguro para animais de estimação raramente é considerado até aparecer uma despesa pesada e inesperada.

Descubra se compensa para si e o que pode esperar. O seguro para animais de estimação é algo bastante comum por todo o mundo, mas em Portugal a tendência ainda é recente. A opinião mais generalizada é que os animais não precisam de grandes cuidados médicos, até que as contas começam a bater à porta e a abanar o orçamento mensal.

Descubra se vale a pena subscrever e o quais os benefícios com que pode contar.

O que é o seguro para animais de estimação?
Um seguro para animais de estimação é uma proteção financeira que pode contratar para assegurar o bem-estar do seu animal. Da mesma forma que é possível subscrever um seguro de saúde ou de outra ordem, também é possível fazer o mesmo com os animais de estimação de forma a ajudar a suportar despesas de saúde. É por isso que muitos tutores consideram contratar um seguro para os animais estimação, e a tendência é crescente pelas inúmeras vantagens que trazem. À semelhança do que acontece com os humanos, o seguro para animais de estimação pode funcionar de três formas diferentes: por reembolso de parte das despesas, por recurso a uma rede de prestadores convencionados com preços mais baixos do que os habituais, ou por ambos.

Que tipos de seguro para animais de estimação existem?
Existem no mercado 3 tipos de seguros para animais de estimação: seguro de responsabilidade civil, seguro de saúde e alguns mais completos. Estas são as principais características de cada um.

1.Seguro de responsabilidade civil para animais de estimação
Um seguro de responsabilidade civil para animais de estimação protege contra danos que o seu animal pode causar, assegurando o pagamento de indemnizações pelos prejuízos decorrentes. Revela-se especialmente útil quando, por exemplo, um cão, num momento mais empolgado de brincadeira, magoa uma criança ou um vizinho, ou quando danifica acidentalmente um carro ou uma loja. Também é essencial quando está hospedado num hotel e o cão estraga o sofá enquanto brinca, ou quando aproveita um momento de distração do tutor e se afasta para a estrada, podendo originar colisões de veículos que dele se tentam desviar. Em Portugal, este seguro é obrigatório para cães classificados como potencialmente perigosos.

2.Seguro de saúde para animais de estimação
O seguro de saúde para animais de estimação é muito semelhante aos seguros de saúde para os humanos. Habitualmente, comparticipam a assistência veterinária e medicamentos, podendo também incluir exames, cirurgias e internamentos. É, portanto, uma forma de minimizar os custos e proporcionar um melhor tratamento clínico aos animais de estimação. Os animais requerem mais cuidados médicos do que aqueles que se possa pensar. Em média, adotar um animal de estimação envolve cerca de €900 por ano, entre despesas médicas e de alimentação.

3.Seguro para animais de estimação com tudo incluído
Para além do referido nos pontos anteriores, este tipo de seguros pode cobrir uma série de outras situações para uma assistência completa. Algumas apólices cobrem a guarda do animal, protegendo-o nas situações em que os tutores ficam temporariamente indisponíveis para cuidar, como durante o período de férias, a necessidade de hospitalização e de internamento, ou qualquer outra situação semelhante. Também podem incluir assistência jurídica e cobertura de despesas legais em casos litigiosos decorrentes da ação do animal, ou mesmo organização de serviços fúnebres, com todas as formalidades inerentes em caso de morte do animal. Este tipo de seguro é a opção que traz mais tranquilidade aos tutores, mas que, em regra, é mais cara.

Compensa fazer um seguro para animais de estimação?
A primeira pergunta que deve colocar para saber se, no seu caso, vale a pena fazer um seguro para animais de estimação, é: como lidaria com uma conta inesperada? Conseguiria facilmente fazer frente a um valor avultado e inesperado, ou a sua saúde financeira ficaria seriamente comprometida?

Existem, contudo, alguns aspetos a ponderar na altura de tomar esta decisão. Se o seu animal é muito sociável, extrovertido e enérgico, é sinal de que é feliz, mas também pode ser um fator de risco para provocar danos acidentais ou ferir pessoas inadvertidamente. Neste caso, mesmo não sendo obrigatório, poderá valer a pena subscrever este tipo de seguro.

Além disso, os animais também podem ter um acidente ou adoecer, e os tratamentos, dependendo da sua complexidade, podem envolver milhares de euros. Considerando que a esperança média de vida dos cães e gatos praticamente duplicou nas últimas décadas, o mais provável é que, ao longo da sua vida, surjam algumas complicações clínicas. Contratar um seguro para animais de estimação é uma forma de providenciar ao seu animal todos os cuidados que ele necessita sem esvaziar a sua conta bancária.

Subscrever um seguro para animais de estimação é uma forma de fazer o seu animal feliz. Além de cuidar da saúde do seu amigo, garanta que ele tem uma alimentação saudável e equilibrada, passe tempo com ele e dê-lhe muito afeto.

Adotar um animal de estimação é um compromisso para vários anos. E para que as despesas não lhe pesem tanto, considere fazer um seguro de vida para o seu companheiro de quatro patas.

Ler Mais


Artigos relacionados
Comentários
Loading...