Tem o desejo de ter uma casa mais saudável? Siga estes princípios básicos

Hoje, mais do que nunca, sabemos a importância que a construção dos edifícios tem na vida das pessoas e na harmonia dos espaços, ao passo que temos, também, cada vez mais informação sobre o seu real impacto ambiental.

A Sto anuncia 7 princípios base a ter em conta para garantir a construção de edifícios mais saudáveis.

· Conforto térmico com temperaturas entre os 23º e os 25º. A temperatura de um imóvel e o seu eficaz isolamento térmico permitem evitar perdas de calor e frio e, assim, melhorar ou tornar mais confortável um imóvel, tornando-o não só mais saudável como também mais sustentável.

· Humidade abaixo dos 60%. Para atingir o chamado “conforto hidrotérmico”, é necessário que a humidade se encontre entre os 40-60% e que não haja correntes de ar. As soluções mais eficazes para regular estas características são a utilização de sistemas de climatização eficientes, isolamento térmico, gesso ou gesso cartonado, uma boa escolha de caixilharia ou a utilização de sistemas e dispositivos de controlo de temperatura e humidade relativa.

· Conforto acústico e maior controlo do ruído. A acústica é um dos fatores mais importantes a ter em conta quando procura construir de forma mais saudável e um dos grandes pilares do futuro da construção. Sabemos hoje que as consequências de um mau condicionamento acústico podem afetar a saúde e o bem-estar de todos os inquilinos. Perturbação do sono, perturbação do descanso, dificuldades de comunicação, distração na atenção ou dores de cabeça são apenas alguns dos impactos mais referidos.

Excelente qualidade do ar interior. Pólen, ácaros, odores, fumos ou poluição são apenas algumas das substâncias que permeiam diariamente o ar interior de qualquer espaço. Tendo em conta que passamos grande parte do nosso tempo em ambientes fechados (estima-se que cerca de 20 horas por dia), é vital garantir que a qualidade do ar interior seja ideal para a saúde. A melhor maneira de lidar com esse problema é utilizar sistemas de filtragem e purificação para remover possíveis contaminantes, optar por sistemas de ventilação mecânica controlada que ajudem a renovar o ar interno e recorrer sempre ao uso de plantas particularmente as mais purificadoras. Além disso, hoje existem rebocos de silicato e tintas inteligentes que, além de sua finalidade estética, são capazes de fornecer proteção confiável contra substâncias nocivas.

Um edifício saudável tem de ter muita luz natural. A luz solar é o regulador dos sistemas metabólicos e hoje sabe-se que reduz a fadiga ocular e a irritabilidade. É uma das condições mais valorizadas pelos utentes na avaliação do conforto e bem-estar de uma casa. Para capitalizar a luz natural de um espaço, opte por tintas e cores claras em paredes, tetos, móveis e acessórios têxteis, escolha janelas altas e grandes com a orientação adequada (sul), bem como janelas de telhado ou claraboias, coloque cortinas translucidas, aposte em móveis com vidros e espelhos de parede em zonas estratégicas que reflitam a luz solar.

A importância das cores e dos materiais. Se está a pensar pintar uma divisão ou dar um toque de cor numa parede, tenha em atenção que a escolha da cor e do tipo de tinta a utilizar são fundamentais para alcançar os resultados desejados. Ambientes onde primam os tons quentes, beges, verdes suaves ou brancos são conhecidos por ser mais serenos, ao passo que tons mais alegres e vivos despertam maior positividade e alegria. A escolha dos tecidos e materiais também é importante para o bem-estar de quem habita o espaço. Opte por materiais mais orgânicos e laváveis, como linhos, algodão e madeiras para conseguir um ambiente mais saudável e limpo dentro de casa.

· Ordem e praticidade. Ter um local limpo, arrumado, com uma distribuição adequada, com tons agradáveis ​​ou com mobiliário confortável e funcional é essencial para alcançar um ótimo bem-estar nas pessoas, tanto física como emocionalmente e psicologicamente.

 

Ler Mais


Artigos relacionados
Comentários
Loading...