Terapia hormonal: estudo revela que é segura para sintomas da menopausa

Pesquisa mostra que os benefícios superam os possíveis riscos para a maioria das mulheres.

Mulheres com menos de 60 anos têm taxas mais baixas de efeitos adversos e uma relação de benefício-risco mais favorável da terapia hormonal do que mulheres que iniciam o tratamento na pós-menopausa, constatou um estudo de acompanhamento realizado durante 20 anos e publicado no periódico científico JAMA Women’s Health.

Os resultados referem que a terapia hormonal deve iniciar-se na pré-menopausa para o tratamento de ondas de calor moderadas a graves, suores noturnos e outros sintomas da menopausa, uma indicação também aprovada pela Food and Drug Administration (FDA), agência reguladora americana.

No entanto, a terapia hormonal não deve ser usada para prevenir doenças cardíacas, derrames, demência ou outras doenças crónicas.

O estudo também concluiu que a terapia hormonal não aumentou as taxas de mortalidade em todos os grupos etários em comparação com placebo, nem aumentou significativamente o risco de problemas cardíacos e derrames.

O risco de cancro de mama, por sua vez, aumentou apenas com o uso prolongado da terapia hormonal combinada (reposição de estrogénio e progesterona).

Já as mulheres que tomaram apenas estrogénio, como resultado de terem passado por uma histerectomia (remoção cirúrgica do útero), tiveram um risco 20% menor de desenvolver cancro de mama.

 

 

 

 

 

 

 

 

Ler Mais