Truques e dicas para diminuir a vontade de comer doces

O excesso de açúcar tem relação direta com o aumento de peso. Mas comer muitos doces também já demonstrou ser um dos hábitos que podem fazer o corpo envelhecer de uma forma mais precoce.

Os efeitos da ingestão de açúcar incluem ainda o aumento da pressão arterial, a elevação da inflamação crónica, a diabetes e a doença hepática gordurosa. Tudo fatores associados aos riscos de doenças do coração, ataque cardíaco e acidente vascular cerebral (AVC).

Mesmo sabendo de tudo isto, algumas pessoas têm dificuldade de resistir aos doces. Mas existem estratégias que ajudam a controlar a vontade de comer doces.

Beber água sempre que sentir desejo de comer algo doce
Pode funcionar porque normalmente as pessoas mais desidratadas têm um desejo maior de consumir guloseimas. A ingestão de água pode ajudar a aumentar o sinal de saciedade que chega ao cérebro. Não é incomum confundir a fome com a sede, uma vez que os dois sinais ficam próximos um do outro no cérebro. Beber em vez de comer doce, dá ao corpo a possibilidade de entender que na verdade sentia sede.

Comer fruta
A fruta é um alimento reconhecidamente saudável e, ao mesmo tempo, doce pelo que pode ajudar a amenizar o desejo por doces sem prejudicar a saúde. Embora as frutas contenham um açúcar natural, esse é diferente do açúcar de mesa ou do açúcar que se adiciona às guloseimas industrializadas.

A fruta é um alimento nutritivo, que tem elementos importantes para a saúde do organismo como vitaminas, minerais e fibras. A presença de fibras faz com que a libertação do açúcar das frutas aconteça de forma mais lenta, o que evita os indesejáveis e prejudiciais picos de açúcar (glicose) no sangue.

Diga não aos sumos 
O recomendado é consumir a fruta na sua versão natural e não o sumo natural da fruta. Na forma de sumo, o açúcar da fruta pode ficar muito concentrado. Quando se prepara um sumo de fruta no liquidificador o resultado é uma bebida com uma grande quantidade de carboidratos de alto índice glicêmico e pouca fibra. Isto gera o chamado pico de insulina, que está associado ao armazenamento de gorduras.

Não usar adoçantes artificiais
Esses adoçantes estimulam mais ainda no cérebro a vontade de consumir alguma coisa doce. Um truque efetivo é procurar diminuir o uso desses adoçantes, usando-os apenas esporadicamente quando for realmente necessário.

Consumir mais proteínas
Acredita-se que incluir mais proteínas nas refeições pode ajudar a controlar o desejo por doces, uma vez que o nutriente dá saciedade ao organismo. 

Dormir bem
Ter um sono adequado, o que se traduz em dormir uma quantidade suficiente de horas por noite e ter um sono de boa qualidade, faz com que se tenha menores possibilidades de ter episódios de qualquer tipo de compulsão. Inclusive a compulsão por doces.

Não passar fome
Melhor do que aderir a uma dieta cheia de restrições é adotar uma reeducação alimentar, composta por comidas naturais e nutritivas, livre de alimentos industrializados e formada por refeições completas, saudáveis e controladas, com um teor suficiente de calorias.

As refeições devem ser feitas em intervalos regulares, de modo que o corpo não fique longos períodos sem se alimentar.

Reduzir o stress
Encontrar maneiras saudáveis de controlar o stress e relaxar.

Conversar com pessoas de quem se gosta
Quando estiver a passar por um momento difícil ou durante uma crise que gerou ansiedade, nervosismo ou stress, comas doces para se sentir melhor.

Antes converse com um amigo ou familiar.

Ler Mais


Artigos relacionados
Comentários
Loading...