5 dicas para melhorar os resultados das suas sessões de psicoterapia

Estes são os conselhos que deve seguir de forma a garantir que estas sessões têm realmente um potencial transformador.

A psicoterapia é uma prática capaz de nos ajudar a ultrapassar alguns dos principais “obstáculos” que possam estar a interferir com o nosso bem-estar. Todavia este tipo de terapia necessita de um esforço ativo por parte do paciente e uma vontade clara de mudar comportamentos, perspetivas.

De resto, dois gêmeos idênticos podem consultar o mesmo terapeuta com o intuito de resolverem o mesmo problema e acabarem por obter resultados bem diferentes. Tudo depende um pouco da relação individual que se estabelece com o terapeuta, assim como da capacidade que temos de assimilar o conhecimento sinalizado nestas sessões.

Recentemente o portal Psychology Today, apresentou algumas das dicas que mais podem ajudar a obter melhores resultados ao longo do período de psicoterapia.

 

  1. Preparar a sessão

Sobretudo antes da primeira sessão é recomendado que reflita sobre os temas que mais deseja abordar. Pode até escrever esses pensamentos numa folha de papel. Alguns terapeutas inclusive gostam de receber essa informação para conseguirem melhor preparar estas conversas. Claro que ao longo das sessões deve demonstrar-se disponível para ajustar ou alterar esta “agenda” segundo recomendação do terapeuta.

 

  1. Considere seguir a regra do semáforo

É normal que este tipo de sessões possam ser bastante longas. Os terapeutas estão preparados para isso mesmo. No entanto, se conseguir ser mais conciso pode ser capaz de obter melhores resultados. Falar ininterruptamente pode não ser o mais indicado, pelo que deve ir tentando fazer pausas para permitir que o terapeuta comente o que acabou de expressar. Imagine que inicialmente têm “sinal verde” para falar, passados alguns minutos isso passa para um “sinal amarelo” e, em seguida, para “vermelho”, permitindo que o terapeuta possa também falar e procurar ajudar.

 

  1. Grave as sessões

Experimente perguntar ao seu terapeuta se ele se importa que a sessão seja gravada. A verdade é que a gravação áudio pode-se tornar numa poderosa ferramenta. Ouvir novamente a conversa irá permitir que reflita com mais tempo sobre ela, garantindo que consegue encontrar melhores respostas para alguns dos temas sinalizados. Isto pode ser algo que fortalece o seu autoconhecimento. Ouvir o que dissemos no passado pode ajudar-nos a perceber os nossos erros ou a encontrar mais facilmente novas perspetivas.

 

  1. Pense duas vezes antes de discordar

Por vezes quando o terapeuta faz uma sugestão pode ser tentador resistir ou discordar. Isto pode acontecer porque estamos algo defensivos ou receosos de fazer algo embaraçoso. Tente considerar sempre as sugestões do terapeuta válidas. Pode até discordar por completo e não desejar avançar, mas não deixe de refletir cuidadosamente sobre o tema. Isto vai garantir que não irá permitir que o medo o impeça de ultrapassar certos obstáculos mentais.

 

  1. Feedback

É fundamental que seja capaz de estabelecer com o terapeuta uma relação estimulante. Deverá sentir-se confortável para comunicar à outra pessoa todos os seus sentimentos mais íntimos, sem medo de julgamentos. Por outro lado, deve também ser capaz de expressar feedback positivo ou negativo em relação à forma como as sessões estão a decorrer. Agradeça sempre que sentir que o terapeuta desempenhou um papel importante. Caso algo o tenha deixado mais desconfortável, seja também capaz de expressar isso. Apenas através de uma elevada dose de sinceridade será capaz de obter resultados transformativos.

 

 

Ler Mais


Artigos relacionados
Comentários
Loading...