Cancro. Estes são os 5 mitos que deve (mesmo) esquecer

Existem diversas conceções erradas relativamente a este tipo de doença, que infelizmente afeta severamente milhões pessoas em todo o mundo.

Vamos ser sinceros: a maior parte dos mitos “espalham-se” porque parecem fazer sentido. Algumas destas ideias e opiniões parecem ser a resposta mais adequada para algumas das nossas principais questões. A internet está repleta deste tipo de inverdades e, como tal, infelizmente muitos dos nossos familiares e amigos ajudam a propagar estes mitos.

[Leia também: 5 tipos de cancro que estão a tornar-se mais comuns]

Não existe nenhuma prova científica substancial que suporte algumas destas ideias populares, recolhidas recentemente pelo portal Psychology Today. Dar atenção a este tipo de questões apenas causa mais preocupação e desgosto, pelo que é importante desmitificar estes assuntos.

Eis os 5 principais mitos relativos ao cancro que deve esquecer.

 

  1. “Se é algo natural então deve ser seguro e melhor que outros tipos de tratamentos”

As pessoas têm uma tendência forte para acreditar que os produtos naturais – tais como as ervas medicinais ou os suplementos vegetais – são sempre opções seguras e recomendadas. No entanto muitas plantas são tóxicas e podem interferir com os tratamentos oncológicos. Não existe nenhuma evidência científica que este tipo de produtos herbais possam ajudar a combater o cancro.

Algumas investigações apontam apenas para os eventuais benefícios que certos tipos de ervas e suplementos podem ter na diminuição da intensidade de alguns dos sintomas e efeitos secundários. O gengibre, por exemplo, pode ser um importante aliado para aliviar as náuseas e o vómito provocado pelas sessões de quimioterapia. O ginseng pode também reduzir a fatiga. De qualquer forma deve sempre consultar o seu médico e confirmar o uso seguro de qualquer produto natural.

 

  1. “Os suplementos dietéticos não interferem com os tratamentos”

Errado. Tomar estes tipos de suplementos alimentares pode ser perigoso, na medida em que podem tornar os outros tratamentos oncológicos menos eficazes. Deve sempre ter cuidado – e confirmar com o seu médico – antes de começar a tomar suplementos de vitaminas, herbais ou minerais.

Em alternativa deve sempre apostar numa alimentação saudável e variada, rica em nutrientes capazes de fortalecer o seu organismo de uma forma eficaz e natural.

 

  1. “O açúcar pode acelerar o crescimento do cancro”

Este ingrediente não é capaz de acelerar a propagação do seu cancro. Por outro lado, deixar de consumir açúcar também não irá ser a sua salvação e curar por si só a doença. De qualquer forma é recomendado que evite consumir este ingrediente em excesso pois pode ter impactos negativos para a sua saúde.

Em alternativa, durante os seus tratamentos oncológicos, é recomendado que consuma ingredientes saudáveis, ricos em proteínas, capazes de auxiliar a sua recuperação. Vegetais, legumes, cereais integrais, frutos secos, lentilhas, tofu, peixe e carnes “magras” devem ser as suas escolhas preferenciais.

 

  1. “A atitude – seja ela negativa ou positiva – influencia fortemente o sucesso dos tratamentos”

A sua disposição ou atitude não irá afetar o seu risco de morrer devido ao cancro ou de sobreviver a esta terrível doença. É importante perceber que é natural e compreensível que por vezes se sinta mais triste e negativos. Assim como é expectável que por vezes ao longo da doença se possa sentir mais feliz ou animado.

No entanto o apoio social de amigos e familiares pode ajudar a que se sinta obviamente melhor ao longo de todo este processo. Poderá igualmente considerar algum tipo de acompanhamento online ou através de sessões de psicoterapia.

 

  1. “Os oncologistas nunca querem que experimente tratamentos complementares”

Acima de tudo os médicos querem que os seus pacientes sigam tratamentos seguros e eficazes, independentemente de serem os mais convencionais ou serem complementares/alternativos. No entanto, tal como explicado, é necessário ter um cuidado especial com a forma como alguns outros tratamentos adicionais podem afetar o seu plano de recuperação.

É fundamental que tenha um constante acompanhamento médico, capaz de aconselhar as melhores estratégias, medicamentos e comportamentos de forma a seguir o tratamento integrativo que deseja.

 

[Leia também: Cancro da próstata. O terror para os homens]

 

 

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
Loading...