Comida, exercício e sono. As mudanças no estilo de vida que podem ajudar a emagrecer

Um plano de emagrecimento pode incluir mudanças no estilo de vida, medicação e cirurgias. Alterações na alimentação, atividade física regular e uma rotina de sono saudável podem ser suficientes na maioria dos casos.

Se está a tentar reduzir o seu peso ou mantê-lo sob controlo, segundo escreve a nutricionista Lisa Drayer num artigo da CNN, «existem três níveis comprovados de intervenção, dependendo das suas necessidades individuais». A primeira etapa, relativa ao seu estilo de vida, apesar de poder necessitar de mais tempo, é a única que depende exclusivamente de si mesmo e que lhe pode dar resultados mais duradouros.

A porta-voz da Academia de Nutrição e Dietética norte-americana Mascha Davis diz que se, por outro lado, esperar resultados rápidos «a perda de peso pode ser temporária», podendo voltar ao peso antigo «quando voltar aos velhos hábitos». A dietista nota que há três áreas do estilo de vida merecedoras da sua atenção: «comida, exercício e sono». Estes fatores «são essenciais «para manter a perda de peso sustentável».

Por exemplo, na categoria da alimentação, pode começar por comer mais vegetais ricos em fibras e tentar beber mais água. Davis dá também algumas dicas de como se tornar fisicamente ativo, no caso de ter um trabalho no escritório, como o simples levantar-se a cada hora, subir as escadas em vez do elevador ou estacionar o carro mais afastado da entrada.

As especialistas explicam, também, como a importância da dieta pode ser maior do que o exercício para perda de peso.

«A quantidade de exercício necessária para compensar os danos à dieta (pense em caminhar rapidamente por quase duas horas para queimar um pedaço de bolo de 500 calorias)», indicou uma das especialistas.

Além destes fatores, o sono reclama importância no estilo de vida pela sua capacidade de poder interromper os esforços de perda de peso, ao afetar as hormonas da fome e da saciedade. O facto de estar com um cansaço constante e a tomar vários cafés por dia pode ser indicativo de que precisa de fazer alguns ajustes no seu estilo de vida, pois a maioria dos adultos precisa de sete a oito horas de sono. Mascha Davis falou sobre alguns pacientes seus que «estão a ter cuidado com os hábitos alimentares e idas regulares ao ginásio, mas que não percebem que a falta de sono lhes está a impedir de atingir os seus objetivos».

A implementação de mudanças no comportamento e estratégias para ajudá-lo a alcançar o objetivo de perder peso pode ser muito útil, como a definição de pequenos objetivos e medições semanais. As frustrações e a vontade de desistir que, muitas vezes, assolam quem quer perder peso são um efeito natural do facto de o nosso corpo combater a redução das calorias da alimentação com o aumento do apetite.

Se não encontrar nenhum resultado após alguns meses, pode ser útil encontrar um profissional da nutrição que analise o seu histórico de saúde e possa personalizar um plano com base nos seus hábitos e preferências alimentares. No caso de não conseguir perder peso, apesar das alterações na sua dieta, exercícios e hábitos de sono, pode ser altura «de considerar a intervenção de um medicamento para perda de peso, após consultar um profissional médico», concluiu Mascha Davis.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
Loading...