“Matosinhos em Jazz”. Salvador Sobral é figura de cartaz

O festival regressa nos fins de semana de julho e vai contar ainda com músicos portugueses como Bruno Pernadas e Ricardo Toscano.

O verão é, por norma, a estação do ano em que todo o tipo de festivais de música correm o país de norte a sul. Em julho, na cidade de Matosinhos, o género musical que vai soar pelas ruas é o jazz. No cartaz desta edição do “Matosinhos em Jazz” a presença mais aguardada é a de Salvador Sobral, entre outros músicos portugueses, como Ricardo Toscano, Bruno Pernadas e o israelita Avishai Cohen.

O “Matosinhos em Jazz”, que arranca a 6 de julho e é de entrada livre, além de concertos inclui uma exposição. No Jardim Basílio Teles, junto à Câmara Municipal de Matosinhos, durante o mês de julho, vai estar acessível a exposição na qual vão ser recriadas capas de discos de jazz, por quatro artistas portugueses – Bráulio Amado, Catarina Glam, Kruella D’Enfer e Pedro MKK.

Salvador Sobral apresenta novo álbum nos coliseus
Salvador Sobral atua no terceiro fim de semana de julho.

Os concertos, nos três primeiros fins de semana, decorrem no coreto situado em frente à Câmara Municipal de Matosinhos. Para o último fim de semana de julho, o fim do festival está previsto acontecer na Praça Guilhermina Suggia.

Ora, no que à música diz respeito, o primeiro fim de semana do festival (dias 6 e 7), Ricardo Toscano e Inês Pimenta, respetivamente, vão ocupar o papel principal em palco. Apesar de ter apenas 25 anos, o saxofonista já tem um nome de destaque no jazz nacional, enquanto a cantora vai apresentar o álbum “Son of Daedalus”.

O guitarrista Bruno Pernadas apresenta o seu trabalho musical com incursões várias a nível estilísticos, que viajam do jazz ao afrobeat passando pela improvisação, no dia 14 de julho. No dia anterior (dias13), está programada a atuação do pianista britânico Joe Armon Jones.

Já Salvador Sobral, que é o principal nome desta edição do festival, tem uma performance prevista para dia 20 (sábado), em que deve apresentar o seu mais recente trabalho, “Paris, Lisboa”. No domingo, dia 21 de julho, a trompetista Susana Santos Silva, atua com uma formação que inclui saxofone alto, flauta, piano, contrabaixo e bateria.

Por fim, no último fim de semana do mês de julho, a Orquestra Jazz de Matosinhos convida a cantora holandesa Fay Claasen (dia 26) e na última noite do festival, a 27 de julho, é a vez do contrabaixista israelita Avishai Cohen.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Mark Ronson desvenda futuro dos vídeos de música
Automonitor
Moto elétrica… de madeira chega em 2020