Sete mitos e factos sobre o consumo de água

Beber água em jejum ajuda a emagrecer? Se ficou na dúvida é porque precisa mesmo da nossa ajuda. Estes são sete mitos e factos que sempre quis esclarecer, mas tem vergonha de perguntar.

Há asneiras que são repetidas tantas vezes que acabam por instalar a dúvida e induzir em erro. E é extenso o rol de ideias falsas.

A pensar nisso, Paula Cristino, nutricionista no Hospital da Cruz Vermelha Portuguesa (HCVP), em Lisboa, citada pelo portal online do HCVP, ajuda-nos a desmistificar alguns mitos e a confirmar algumas verdades sobre o consumo de água.

1. Beber água em jejum emagrece

Mito: para emagrecer é necessário ingerir menos calorias e gastar mais calorias durante o dia.

2. Ao beber dois litros de água por dia (a dose diária recomendada) está assegurada a minha hidratação independentemente do meu tipo de corpo

Mito: cada individuo tem necessidades diferentes de água, dependendo de variados factores, como a idade e a actividade física.

3. A água não tem calorias

Verdade: a água possui diferentes sais minerais na sua composição, os quais não possuem valor calórico.

4. A água com gás engorda

Mito: não existe relação directa entre estes dois aspectos. O gás existente nestas águas não tem valor energético. No entanto, pode contribuir para aumentar a flatulência.

5. O facto de não ter sede significa que não preciso de água

Mito: a sede é o primeiro sinal de desidratação. Devemos beber água mesmo não tendo sede, de forma a garantir a correcta hidratação do organismo.

6. As bebidas isotónicas substituem a água

Mito: estas bebidas destinam-se a repor líquidos e sais minerais perdidos durante a actividade física.

7. Beber muita água causa inchaço

Mito: no caso de surgir edema, este pode dever-se, entre outros motivos, a uma desregulação hormonal ou a má circulação.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Bacardi foca-se nas marcas próprias em Portugal
Automonitor
O novo Lamborghini Sián é simplesmente eletrizante