O que fazer com os velhos aparelhos eletrónicos

As hipóteses possíveis são vender, reciclar, doar ou trocá-los. Escolha uma mas não os deite fora.

Hoje em dia, novos modelos de utensílios eletrónicos, com novas e diferentes capacidades, estão constantemente a aparecer no mercado. A soma desse facto com o problema de que nem sempre se pode simplesmente colocar os dispositivos antigos no lixo faz com que, em nossas casas, estes ocupem um espaço que podia ser melhor aproveitado.

A maioria deste tipo de aparelhos contém materiais que são tóxicos e perigosos para o meio ambiente, sem mencionar os materiais preciosos. Televisões, computadores e telemóveis, por exemplo, têm metais pesados, como mercúrio, chumbo e arsénico, que até nos aterros sanitários apenas ocupam espaço. Além disso, muitos dos metais utilizados, como cobre, ouro e prata são raros ou preciosos, por isso, a reciclagem pode ser uma forma de estes serem recuperados e reutilizados.

Recicle-os

Há tantas opções de reciclagem de eletrodomésticos, que esta também pode ser a maneira mais fácil e rápida de organizar os seus utensílios digitais. Muitos fabricantes, lojistas e até mesmo operadores de comunicação oferecem os seus próprios programas, que permitem que envie ou devolva telefones antigos para reciclagem nas suas lojas.

Dica: antes de entregar um item, tire as baterias removíveis, o mesmo com cartuchos de tinta de impressora. Estes precisam de ser reciclados à parte.

Venda-os

Nesta opção, há poucos aparelhos que possam ter sucesso, ou até que possam fazer sentido, com a exceção dos telemóveis. Fazer dinheiro com os seus antigos gadgets pode ser mais fácil do que pensa.

Com o crescimento das plataformas de venda online e o sucesso que se verificou nas vendas de artigos usados, as empresas e grandes marcas do setor criaram, nas suas próprias páginas, segmentos de venda destes artigos. Isto porque viram uma boa oportunidade de negócio com estes produtos antigos, em segunda mão.

Dica: limpe o telemóvel para que possa tirar uma boa fotografia para divulgar junto das plataformas nas quais o vai tentar vender. Além disso, faça um levantamento das amolgadelas e riscos pois os compradores do mercado em segunda mão são adeptos da honestidade. Assim como uma prospeção de mercado para determinar o preço do telemóvel usado. Saiba também que o melhor timing para pôr o telemóvel usado à venda é antes do anúncio de um novo modelo.

Troque-os

Por exemplo, tal como acontece com os carros, a Apple oferece um programa de troca de iPhones que reduz automaticamente o preço do modelo mais recente, dependendo da idade do seu smartphone.

Para mais dispositivos eletrónicos, existem programas em grandes lojas online (Amazon, Best Buy ou Target, por exemplo), que lhe permitem entregar o seu aparelho antigo em troca  de um cartão-presente.

Dica: aguarde até novos iPhones sejam lançados, pois a Apple, geralmente, oferece um crédito adicional na troca por um dos seus modelos mais recentes (às vezes, pode duplicar o valor que costuma oferecer).

Doe

De escolas locais e estudantes em países em desenvolvimento a veteranos e soldados, existem muitas pessoas e lugares que podem precisar dos seus dispositivos antigos. Além de uma boa causa social, uma doação de computadores e outros gadgets eletrónicos pode significar uma redução de impostos. Tal como acontece nas vendas e nas trocas, os telemóveis são os mais fáceis de doar.

Dica: se estiver a reciclar, a vender, a negociar ou a doar o seu dispositivo, remova as suas informações pessoais e dados de todos os aparelhos em que tenha feito login.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Directora Digital da By é jurada nos Vega Digital Awards
Automonitor
Cepsa Black Week começa esta sexta-feira