Como combater a disparidade salarial?

Persiste em Portugal uma forte disparidade salarial entre os dois sexos. Saiba como quebrar este ciclo de desigualdade.

Em pleno século XXI, e apesar de todos os desenvolvimentos na nossa sociedade, continua a existir um problema que parece difícil de resolver: as disparidades salariais entre homens e mulheres.

De uma forma generalizada as mulheres tendem a ganhar menos que os homens ao realizar o mesmo tipo de trabalho. Os dados indicam que, em média, em Portugal, as mulheres auferem menos 16,7% do que os homens.

As causas que explicam estas disparidades salariais são múltiplas, complexas e estão frequentemente interligadas a fatores estruturais, legais, culturais e económicos.

Mas as mulheres continuam sub- -representadas em determinadas profissões e setores de atividade normalmente associados a valores salariais mais elevados.

Ao longo do seu percurso profissional existem algumas coisas que as mulheres podem tentar fazer para minimizar os efeitos negativos destas situações. Deixamos-lhe aqui algumas sugestões.

 

1. Escolha uma área profissional de que goste verdadeiramente

Ao procurar um emprego dentro da área para a qual estudou e pela qual é apaixonada, não se deve distrair com outro tipo de ofertas profissionais que não sejam tão bem pagas, ou que não permitam colocar em prática todo o seu expertise. É essencial que escolha um ambiente que permita que evolua enquanto pessoa e profissional.

 

2. Não se deixe ir abaixo perante uma rejeição

Infelizmente muitas áreas profissionais e científicas continuam a ser “dominadas” por membros do sexo masculino. As áreas das matemáticas, das engenharias e todos os setores tecnológicos são historicamente dominados pelos homens. É, assim, importante que se prepare para encontrar muitas adversidades. Vai ouvir muitos “nãos” ao longo da sua carreira. Continue sempre à procura de instituições e empresas que valorizem as suas credenciais.

 

3. Concentre-se em executar o seu trabalho da melhor forma

Pode ser muito frustrante ver colegas a subir na carreira e a acumular promoções. Sobretudo quando isto acontece por uma multiplicidade de razões não relacionadas com a competência e qualidade profissional das pessoas. Acredite que, eventualmente, se continuar a apresentar bom trabalho, irá chegar a sua vez. Em última análise, as empresas e instituições irão sempre procurar e precisar da energia e dos skills dos melhores profissionais.

 

4. Encontre uma mentora

Mulheres mais envelhecidas, com maior experiência, que tenham conseguido chegar a altos cargos são sempre bons exemplos que devem servir de inspiração. Tente encontrar algumas destas pessoas na sua vida. Aprenda com elas e procure perceber o caminho que tiveram que fazer para chegarem onde estão. Existe uma certa arte associada à capacidade de negociar promoções ou avanços salariais. Estes exemplos serão essenciais para a manter na direção certa

.

5. Seja paciente, mas não desista do seu objetivo

As carreiras profissionais não se desenvolvem da noite para o dia. A progressão na carreira pode demorar vários anos. É um progresso consistente, mas normalmente lento. Pode ser complicado, especialmente quando somos mais jovens, ter a paciência necessária para saber esperar. No entanto, não deve assumir uma atitude passiva. Procure sempre encontrar novas formas de crescer e progredir. Faça questão de garantir que os seus esforços são registados pelas suas chefias. Garanta que os seus objetivos estão alinhados com o futuro da organização.

 

 

Ler Mais


loading...
Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

46 − 41 =