Novos planos de reforma podem incluir mais trabalho

O sonho idílico de uma reforma confortável e tranquila depois de uma longa carreira num só lugar é cada vez mais uma miragem.

Os baby boomers estão a aprender que o caminho tradicional para se aposentarem está a ser substituído por uma jornada complexa e sinuosa que pode requerer mais trabalho, em opções variadas e após um planeamento adicional. Isto porque os obstáculos não param de crescer: os custos dos cuidados com a saúde e as despesas de subsistência (sua e da família) continuam a superar os ganhos.

Por isso, não é de estranhar que cada vez mais existam trabalhadores com idades avançadas e alguns sujeitos a trabalhar mais do que nunca. Um reduzido número de pessoas tem uma reforma com a qual pode contar, pelo contrário, muitas são aquelas que têm menos dinheiro amealhado do que deveriam.

Daí que não seja de estranhar que o número de interessados em continuar a trabalhar seja elevado – ou pelo menos em aposentar de qualquer maneira.

Nunca deixe de planear

Ainda assim, mantenha-se sempre ciente do que quer e dos caminhos que pode tomar para o conseguir. O mais importante nesta fase da vida é «pensar estrategicamente e planear com antecedência». Esta é a opinião de uma especialista norte-americana no planeamento de vida para baby boomers, Sara Geber, que partilha online algumas das suas ideias.

A treinadora pessoal incentiva as pessoas que estejam em idade de transição a considerar os seus verdadeiros motivos nesta fase final da sua vida profissional. Existem algumas opções que podem ser o futuro de muitas pessoas nessa situação.

Uma primeira opção envolve negociar com o seu empregador menos horas de trabalho, mas nem todos são recetivos a esse plano e nem todos os empregos se prestam a essa redução. No entanto, abrir mais espaço na sua agenda pode ser uma ótima maneira de passar do trabalho em tempo integral para algo menos intenso.

Outra hipótese pode passar por colocar as suas habilidades em prática através de uma consulta a empresas ou indivíduos que possam beneficiar daquilo que sabe e se estiverem dispostos a pagar por isso. Porém, se preferir deixar um emprego de longa data ou tiver sido forçado a sair, o trabalho a tempo parcial é uma boa maneira de diminuir o impacto financeiro ao tentar algo novo e possivelmente menos stressante.

Por fim e para os mais aventureiros, estudos mostram que as pessoas com mais de 50 anos são os empresários mais bem-sucedidos, pelo que combinar uma paixão com visão de negócios pode levar a um empreendimento profissional novo e satisfatório.

Então, qual é a melhor estratégia para você? Primeiro e mais importante, não se esqueça de planear bem e pesar os prós e os contras antes de tomar uma decisão. Sara Geber acredita que deve ser gasto o tempo apropriado a pensar no que quer e como chegar lá, pois se não o fizer, pode ser uma receita para a deceção e «acabar com um estilo de vida insatisfatório».

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Bacardi foca-se nas marcas próprias em Portugal
Automonitor
O novo Lamborghini Sián é simplesmente eletrizante