Um milhão de pensionistas recebe menos de 264 euros

O valor baixo das pensões obrigou a mais gastos com complementos sociais.

Cerca de metade dos pensionistas de velhice do regime geral recebia, em 2017, um valor de pensão abaixo de 264,32 euros, segundo os dados mais recentes divulgados pela Segurança Social (SS), avança esta quarta-feira o “Correio da Manhã” (CM).

De acordo com a “CM”, o valor baixo das pensões obrigou a mais gastos com apoios sociais. Num universo superior a dois milhões de pensões, cerca de 984 mil terão tido complementos, que ascenderam, em 2017, a 3,4 mil milhões de euros, representando já 20,6% do total da despesa com pensões.

«Constata-se um aumento do número de complementos face ao total de pensionistas, reflectindo o facto de haver mais com valor de pensão abaixo do mínimo estabelecido, logo a ter direito a receber complemento social», pode ler-se no relatório anual da SS, relativo a 2017.

A situação é ainda mais gravosa se olharmos para os números das pensões de invalidez. Mais de 90% dos pensionistas (cerca de 162 mil) precisaram de sr apoiados por complementos sociais por receberem menos de 264,32 euros mensais. Já nas pensões de sobrevivência, 71,2% (470 707 beneficiários) recebem abaixo do mínimo.

Em termos globais, a pensão média do regime geral fixou-se, neste período, em 448,43 euros. Crca de 44 mil pensionistas recebiam menos de 107 euros e cerca de mil reformados mais de cinco mil euros de pensão.

Artigos relacionados
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Auchan Retail Portugal assina acordo para limitar aquecimento global
Automonitor
Cabify abandona mercado português