A experiência de estar ao volante de um Mazda CX-5

Este é o SUV de maior formato da marca, cuja motorização a gasolina e o sistema de tração integral o deixam num patamar um pouco mais exclusivo.

O maior dos SUV da marca nipónica foi um daqueles que entrou em 2019 com um conjunto de novidades destinadas a deixá-lo mais atual e competitivo. Em termos visuais não houve alterações, mas os níveis de equipamento foram reforçados com uma maior dose de conteúdo e a gama de motorizações também foi revista.

No caso do modelo que vê nas imagens, a principal diferença não está à vista, e pelo exterior não vai conseguir encontrar muitos elementos diferentes das versões mais comercializadas. A unidade com que passámos uns dias, em conjunto com diversos outros modelos da marca, em mais uma das incríveis edições do Mazda CXperience, está equipada com a motorização a gasolina de 2,5 litros, com uma potência máxima de 194 cavalos e com um binário de 258Nm. Está apenas disponível com o sistema de tração integral e com o nível de equipamento mais completo desta gama, fazendo com que o seu preço final de venda ao público já fique acima dos 55 mil euros. E se juntarmos o facto de pagar sempre classe 2 nas portagens, ficam reunidos neste final de parágrafo todos os inconvenientes desta versão no nosso mercado.

De resto, aquilo que encontramos foi um SUV excelente para nos fazermos à estrada com a família e rumarmos a zonas que ainda não conhecíamos com o máximo de conforto e espaço a bordo. O visual imponente do CX-5 esconde um interior amplo, com assentos confortáveis e uma posição de condução correta, tal como não é de estranhar num Mazda. As muitas cerejas no topo deste bolo incluem um sistema de navegação, um sistema de som com assinatura da Bose, estofos em pele com aquecimento e uma bagageira onde não se exige uma grande necessidade de arrumação graças à sua capacidade mais ampla.

Quanto ao motor, se nos conseguirmos abstrair do facto de este se alimentar de gasolina e dos custos que isso implica, vamos apenas ficar a apreciar as viagens em autoestrada de uma forma mais serena e confortável. A caixa de velocidades automática oferece-nos sempre uma boa dose de binário e uma boa resposta para cada momento e, se nos portarmos muito bem com o pedal do lado direito, mantendo a velocidade em patamares legais para solo nacional, ainda nos ajuda a manter a média de consumo entre os oito e os nove litros. E tudo isto, com quatro pessoas a bordo, respetivas bagagens e o sistema de ar condicionado automático encarregue de manter a temperatura a bordo nos valores indicados.

Aliás, nesta viagem de autoestrada, o ambiente a bordo proporcionado pela insonorização cuidada, pelo acerto correto da suspensão e por um conforto de rolamento elevado, chegou mesmo a fazer com que a criança de dois anos que viaja lá atrás tenha adormecido no início da viagem e nem tenha dado pelos mais de 250 quilómetros que acabou de percorrer.

No passeio fora de estrada, e uma vez que estávamos a partilhar o mesmo caminho com modelos mais compactos e com apenas duas rodas motrizes, o “nosso” CX-5 AWD com o motor 2.5 parece ter estado sempre a bocejar, passando de asfalto para terra, colina após colina e lomba após lomba sem qualquer tipo de preocupação ou algo que se assemelhasse sequer a uma falta de tração. Claro que não se trata de um todo o terreno puro e duro, mas neste nível de dificuldade mais tranquilo não nos desiludiu em nada. E mesmo aqui, o ambiente a bordo continua a ser o mais tranquilo e sereno possível.

Com o nível de equipamento Special Edition Navi, uma das novidades da gama, são poucos os extras disponíveis para o CX-5, uma vez que este já inclui praticamente tudo no seu equipamento de série, incluindo as tomadas USB extra que também chegaram com esta atualização da gama. O que já fazia parte deste modelo eram as óticas mais esguias à frente e atrás com os sistemas de iluminação em LED, a chave com sistema mãos livres que pode nem sequer sair do bolso das calças e os sistemas de ligação ao nosso smartphone, que passam agora a incluir os sistemas Apple Carplay e Android Auto. Também presente nesta versão está a nova camara de estacionamento com visão 360 graus, que dá uma boa ajuda em encaixar o enorme CX-5 nos lugares mais acanhados em termos de espaço.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Mark Ronson desvenda futuro dos vídeos de música
Automonitor
Donkervoort celebra os 70 anos do fundador com o D8 GTO-JD70